Garimpeiros incendeiam quartel da PM, em 21 de Junho

Com informações do Jornal Resistência Camponesa e Comissão Pastoral da Terra (CPT)

Na noite de 21/06, grupo de cerca de 80 manifestantes invadiu e incendiou o quartel da PM na zona rural de Ariquemes em revolta contra a prisão de três garimpeiros.

Os trabalhadores do Garimpo Bom Futuro foram acusados pela PM de furto de minério cassiterita. Os policiais detiveram três jovens garimpeiros, que foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil de Ariquemes. A prisão dos trabalhadores revoltou os garimpeiros e os moradores da localidade, que em manifestação se dirigiam às dependências do quartel policial. 

Os manifestantes invadiram o quartel, destruindo e incendiando a unidade policial. Os policiais buscaram dispersar os manifestantes com o uso de bombas de efeito moral, spray de pimenta e disparos com balas de borracha, mas os trabalhadores resistiram durante horas, lançando pedras contra as forças de repressão.

Seringueiro é assassinado

Em Costa Marques (RO), na tarde de 07/06, o seringueiro José Pantoja Bezerra, de 59 anos, foi assassinado por Etienne Oliveira Silva, servidor do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

Conforme a CPT, o crime ocorreu após um desentendimento entre Etienne Silva e José Bezerra, motivado por um veículo do ICMBio que apareceu com pneu furado próximo ao Rio Cautário. O agente do órgão do velho Estado acusou o seringueiro de ter danificado o pneu do veículo, pelo fato de José Bezerra morar próximo ao rio. Etienne Silva efetuou dois disparos contra José, um no braço e outro entre o queixo e o pescoço, que caiu no rio. O corpo de José foi encontrado apenas no dia seguinte.

Etienne Silva é o chefe da Reserva Extrativista (Resex) Federal do Rio Cautário. José Pantoja vivia e trabalhava na Resex Estadual de Rio Cautário, vizinha a esta reserva federal. Segundo os seringueiros, o funcionário do ICMBio tem um histórico de atitudes arbitrárias nas fiscalizações que realizava na Unidade de Conservação, dificultando o trabalho dos extrativistas.

O assassinato de José Pantoja revoltou a comunidade de Rio Cautário, que exigiu a imediata prisão de Etienne e sua destituição do cargo de chefe da Resex Federal.

Execução na área 10 de maio

Na tarde de 13/06, o camponês Wanderson Cerqueira dos Santos, de 25 anos, foi assassinado em sua residência, no bairro Marechal Rondon, em Ariquemes (RO).

A suspeita é de que Wanderson tenha sido executado por um bando pistoleiro a serviço do latifúndio, pois a vítima foi encontrada no interior de sua casa com perfurações de ao menos quatro projéteis de pistola calibre 380 na cabeça e no abdômen, além da residência ter sido encontrada toda revirada.

Wanderson era morador da Área 10 de Maio, situada na antiga Fazenda Formosa, entre os municípios de Alto Paraíso e Buritis, que tem como pretenso proprietário o latifundiário grileiro Caubi Moreiro Quito.