PR: UNILA se levanta contra medidas antipovo

ato-4

Comitê de Apoio ao AND – Foz do Iguaçu/PR

Nos últimos meses os estudantes da Universidade Federal de Integração Latino Americana (UNILA), realizaram uma campanha de luta e denúncia contra os pacotaços antipovo do gerenciamento Temer/PMDB em Foz do Iguaçu.

ato-2

Estudantes tomam as ruas com consignas combativas e em denúncia do pacotaço antipovo de Temer/PMDB.

Seguindo a consigna: “Derrubar os muros da Universidade; Servir ao povo no campo e na cidade”, foram realizadas panfletagens no Terminal de Transporte Urbano (TTU), UBS’s (Unidade Básica de Saúde), em Feiras Populares de Pequenos Produtores, em bairros periféricos como Vila C, Cidade Nova, Porto Belo e redondezas. Essas panfletagens cumpriram o objetivo de denunciar a PEC241/55 e buscaram mobilizar a população contra esses criminosos pacotaços. Durante as atividades ficou claro o amplo rechaço popular a mais esses ataques contra os direitos do povo, além da predisposição de luta da população.

Como parte da combativa luta contra os pacotaços de Temer/PMDB os estudantes tomaram as ruas da cidade em um ato que se iniciou no TTU, com a distribuição de panfletos, e marcharam pelas avenidas Juscelino Kubishek e Av. Brasil, finalizando o percurso em frente ao Colégio Barão de Mitre com a saudação dos secundaristas ali presentes. Durante todo o ato foram vigorosamente entoadas palavras de ordem contra PEC 241/55.

ler mais…

PA: pistoleiros da Vale atacam camponeses

Camponeses reúnem-se em barracão no Acampamento Novo Oeste

Camponeses reúnem-se em barracão no Acampamento Novo Oeste. Foto: José Cícero da Silva

Redação de AND

No dia 17/11, cerca de 60 camponeses tentaram ocupar a Fazenda São Luís, no município de Canaã, no sudeste do Pará, mas foram atacados pelos pistoleiros da mineradora Vale, resultando em um confronto que deixou cinco “seguranças” e quatro camponeses feridos – incluindo um adolescente de 16 anos. Após o conflito a polícia ainda deteve dez camponeses.

Em nota, a Confederação Nacional dos Trabalhadores e Trabalhadoras na Agricultura Familiar (Contraf) denunciou que 40 homens fortemente armados dispararam contra os camponeses. Além disso, os camponeses, vinculados a Federação dos Trabalhadores na Agricultura Familiar (Fetraf), alegam que as terras são públicas.

As famílias que acampavam há seis meses em uma área próxima à fazenda, na ausência de qualquer suporte oferecido pelos órgãos do velho Estado decidiram em assembleia ocupar uma parte da fazenda para fazer uma roça coletiva, onde pudessem cultivar hortaliças e alimentos para a sua sobrevivência e não passarem fome.

ler mais…

‘Companheira Sandra, tarefa cumprida!’

2016-08-01


Recebemos por correio eletrônico a seguinte mensagem de um leitor de AND sobre a memória que preserva de Sandra Lima, dirigente revolucionária e fundadora do MFP falecida nesse 27 de julho de 2016.


Em 2012 participei de uma atividade pela punição dos torturadores do regime militar na UFMG. Neste ato lembro da cobrança que a companheira Sandra Lima fez a todos nós estudantes que ocupássemos com nossas consignas os horrendos muros brancos da Universidade.

ler mais…

GO: repressão atiça rebelião estudantil

ocupacao_1

Massiva ocupação avança na politização e organização de estudantes; decisão e combatividade foram expressões do movimento.

Redação de AND, com informações de apoiador em Goiânia

A justa luta dos estudantes da Universidade Federal de Goiás contra os pacotaços anti-educação e antipovo segue avançando com expressões de combatividade e conquistando êxitos.

Em 16 de novembro, veio a público o brutal assassinado do estudante Guilherme Irish pelo próprio pai, cujo maior responsável e culpado por este crime é o velho Estado brasileiro e seus instrumentos de propaganda ideológica, como o monopólio da imprensa, que com sua escalada fascista contra as lutas populares e democráticas incrementam a opinião pública fascista.

Quanto a isso, os estudantes renderam justas homenagens ao jovem. O centro de Aulas A, ocupado, foi batizado de Guilherme Irish. Pichações foram feitas em toda a universidade, mas especialmente na porta do prédio ocupado e em letras garrafais. Os estudantes foram ao velório e fizeram a inúmeras homenagens.

ler mais…

RJ: genocídio e execuções na Cidade de Deus

captura_de_tela_2013-10-17_as_11-57-33


Reproduzimos importante nota de denúncia do Centro Brasileiro de Solidariedade aos Povos – CEBRASPO, publicada em seu site, sobre a execução macabra e absurda de 7 jovens na Cidade de Deus, comunidade na zona oeste do Rio de Janeiro. O AND está realizando uma cobertura e apuração especial dos fatos para a edição vindoura, AND nº 181.


A execução dos 7 jovens na Cidade de Deus, favela localizada na zona oeste da cidade do Rio de Janeiro, é só mais uma amostra do “modus operandi” da polícia militar após o falecimento de algum membro de sua corporação. Independente de fazerem parte ou não da venda do varejo de drogas, de terem ou não passagem pelo sistema penitenciário, nada justifica a tortura e execução sumária sem direito a defesa que esses jovens foram submetidos. Tais práticas, que aliás são consideradas crimes de guerra, são recorrentes em ações das policiais militares e seus batalhões especiais – leia-se grupos de extermínio oficiais – nas favelas e periferias do país.

ler mais…

Imprensa popular vai ao povo

img_20161122_175841690_hdr

Mais de 500 jornais foram distribuídos na região onde localiza-se a sede de AND.

Neste 22 de novembro, o comitê de Redação de AND organizou durante o fechamento da edição nº 181 uma exitosa atividade de divulgação afim de estreitar seu contato com os operários e trabalhadores em geral, pequenos comerciantes, ambulantes, donas-de-casa e estudantes em São Cristóvão,  tradicional bairro operário na zona norte, região onde localiza-se a sede de AND.

Adentrando os comércios, ruas, becos e vielas das favelas próximas, os companheiros da Redação distribuíram mais de 600 exemplares das antigas edições, apresentando a linha editorial, denunciando o caráter do velho Estado brasileiro e o papel miserável que cumprem os partidos políticos da velha ordem, principalmente o oportunismo eleitoreiro.

Em balanço da atividade, os companheiros reiteraram que extraíram importantes lições, constatando a validez da linha de massas: partir das massas e para as massas, movimento no qual comprovam a justeza da linha editorial e a sua própria capacidade de sintetizá-la transmiti-la para os vastos setores do povo. No contato com as massas é que revelam-se todas as debilidades e abre-se o caminho por encontrar as soluções, sempre servindo à politização do nosso povo.

MG: luta dos estudantes enfrenta a repressão criminosa

estudntesmg

Secundaristas erguem barricada e repelem repressão. Belo Horizonte, MG.


Reproduzimos nota publicada no site do Movimento Estudantil Popular Revolucionário – MEPR noticiando a luta dos estudantes secundaristas em Belo Horizonte/MG e a criminosa repressão empreendida pela PM contra a UFMG. Mais informações podem ser lidas na próxima edição de AND, no Blog da Redação ou no site do MEPR.


Na manhã de ontem (18), as ocupações das escolas secundaristas de Belo Horizonte realizaram um trancaço na cidade, parando várias avenidas importantes da cidade ao mesmo tempo.

Com o apoio de estudantes das ocupações da UFMG, o trancaço secundarista fechou a Avenida Amazonas em frente ao Campus 1 do CEET-MG, a Avenida dos Andradas no centro, a Avenida Vilarinho em Venda Nova, a Avenida Carlos Luz em frente ao campus Pampulha da UFMG e todo um trecho da Avenida Portugal até a portaria da UFMG na Avenida Antônio Carlos.

ler mais…

MG: Moclate conclama à Greve Geral unificada e de ocupação

 Em anexo segue uma foto proposta para publicação junto da nota. A sugestão de legenda da imagem é:  Protesto de estudantes contra pacotaço de Temer no dia 25/10 fechou BR-251 no Norte de Minas Gerais

Protesto de estudantes contra pacotaço de Temer no dia 25/10 fechou BR-251 no Norte de Minas Gerais


Reproduzimos nota enviada pelo Movimento Classista dos Trabalhadores em Educação (Moclate) conclamando a categoria  à construção de uma greve geral, no Norte de Minas Gerais. Mais informações poderão ser lidas na próxima edição impressa de AND.


Como temos noticiado, há uma grande efervescência política no movimento em defesa do ensino público e gratuito aqui no Norte de Minas, impulsionada pela onda de ocupações nos Institutos de Educação e dezenas de escolas em toda a região. Publicamos panfleto divulgado pelo Movimento Classista dos Trabalhadores em Educação (MOCLATE) durante a Conferência Regional de Educação do Norte de Minas, realizada no dia 19/11/2016 em Montes Claros. O MOCLATE conclama os professores a aderirem a grande onda de rebelião estudantil, construindo um forte movimento combativo por meio da Greve Geral unificada e de ocupação.

ler mais…

ES: comitê de apoio realiza importantes trabalhos

Redação de AND

esConforme divulgamos na edição nº 178 de AND, diversos comitês de apoio organizaram, nas vésperas do segundo turno da farsa eleitoral, atividades de divulgação e propaganda de AND em várias partes do país. Em defesa da Imprensa Popular e Democrática, os apoiadores do jornal foram às ruas, escolas e universidades desmistificar o caráter reacionário da farsa eleitoral tanto propalado pelos monopólios de imprensa como “redentor do povo”.

Somando-se a essas iniciativas de propaganda, o Comitê de Apoio de Vitória (ES) organizou uma série de brigadas de venda e distribuição de AND. As atividades, além de propagandear o boicote ao segundo turno da farsa eleitoral marcaram um novo impulso às atividades de divulgação do jornal na região.

No dia 25/10, a brigada foi realizada em frente ao restaurante universitário na Universidade federal do Espírito Santo (UFES). Nesta ocasião foi realizada a venda da edição 178 e distribuição de exemplares das edições 177, 176 e outras. No mesmo dia os apoiadores de AND visitaram a escola ocupada Almirante Barroso na região da Grande Goiabeiras, onde foram distribuídos cerca de 50 exemplares de edições antigas. A receptividade dos estudantes foi muito boa, que inclusive se mostraram interessados em apoiar o jornal.

es1Já no dia 27/10 a brigada de distribuição foi na região de Grande Goiabeiras, onde foi feita agitação denunciando a farsa eleitoral. Durante esse mesmo dia os apoiadores visitaram outra escola ocupada no Bairro República, a Arnulpho Mattos, onde foram distribuímos cerca de 50 exemplares de edições antigas de AND. Nessa escola os estudantes também receberam com grande interesse a linha editorial do jornal.

E no mesmo dia da farsa eleitoral (30/10), o Comitê de Apoio promoveu uma vigorosa brigada de agitação em frente a um colégio eleitoral na região da Grande Goiabeiras, que foi transferido para uma faculdade em virtude das ocupações. A brigada se estendeu por toda tarde até pouco depois do fechamento dos portões do colégio e distribuiu cerca de 100 exemplares de edições antigas de AND, dentre elas os números 177 e 176, que trazem como tema central a questão do boicote.

MG: camponeses tomam a palavra em Campina Verde


Reproduzimos importante panfleto recebido na redação de AND, que expressa a ofensiva e a combatividade dos honrados camponeses de Campina Verde e Ituiutaba, interior de Minas Gerais, à população vizinha das respectivas cidades. A versão em PDF pode ser lida aqui.


lcp-centro-oeste-page-001 lcp-centro-oeste-page-002

Página 48 de 85« Primeira...102030...4647484950...607080...Última »

Edição atual

Matérias Especiais de AND Sobre Pau D’Arco

50 anos do Levante Camponês de Naxalbari (Índia)

Assine

Edições Seara Vermelha