PR: Servidores municipais de São José dos Pinhais mobilizam-se em defesa dos seus direitos

Comitê de Apoio ao AND – São José dos Pinhais/PR


Reproduzimos, a seguir, os informes do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de São José dos Pinhais (SINSEP) quanto à mobilização dos servidores contra os ataques da gerência municipal de Antônio Benedito Fenelon/PSC, conhecido popularmente como “Toninho da Farmácia”. 


Servidores de São José vão parar

Diante da falta de negociação do prefeito Toninho Fenelon, os trabalhadores decidiram realizar um dia de paralisação em defesa do aumento salarial e contra o desmonte do serviço público.

Os trabalhadores municipais de São José dos Pinhais não ficaram nada satisfeitos com a postura do novo prefeito Toninho Fenelon em relação à data-base. Depois de aguardar dois meses pela mesa de negociação com o prefeito, a categoria se frustrou com a ausência do prefeito e de qualquer possibilidade de negociação.

ler mais…

BA: Luta por moradia denuncia mais uma política antipovo de ACM Neto/DEM

image

Comitê de Apoio ao AND – Salvador e Região Metropolitana

Moradores do Centro histórico de Salvador e organizações de luta pela moradia vêm travando intensa luta contra os criminosos ataques ao direito de moradia do “PL (302/2016)” que visa expulsar milhares de famílias que fincaram raízes no centro, vivem, trabalham e são responsáveis por criarem e promoverem a resistência da rica cultura local.

O “Programa Revitalizar”, como está sendo chamada o “PL 302/2016”, lançado em dezembro de 2016 pelo gestor de turno Antônio Carlos Magalhães Neto/DEM, que em aparência com o pomposo discurso diz “promover a restauração e recuperação de imóveis do Centro Histórico e Centro Antigo” na prática é mais uma politica antipopular que serve aos interesses da especulação imobiliária e do turismo predatório. O perverso Programa de ACM Neto afirma que os imóveis se encontram em estado de “abandono” ou “subutilização”, ignorando as milhares de famílias que neles vivem e trabalham.

Estes imóveis cumprem a sua função social por mais que tenham um aspecto que não agrade ao turista. A “PL” que está para ser aprovada, incentiva a desapropriação e expulsão de famílias de baixa renda que moram nesses imóveis.

ler mais…

PR: Brigada agita Centro de São José dos Pinhais

No dia 10/05 o Comitê de Apoio ao AND de São José dos Pinhais realizou uma importante brigada na rua XV de Novembro, Centro da cidade, distribuindo 40 jornais das edições antigas do Jornal A Nova Democracia para os que passavam.

ler mais…

Camponeses protestam e denunciam: “Ênedy fascista, assassino e terrorista!” (Porto Velho, RO)

ro1

Apoiadores de AND de Porto Velho (Rondônia)

roMais de 400 camponeses de diversas áreas de conflito agrário que estavam no INCRA desde o dia 10 de maio, realizaram uma manifestação que se iniciou na praça Aluísio Ferreira e seguiu pelas avenidas 7 de setembro, Marechal Rondon e Carlos Gomes de Porto Velho (RO).

Estiveram presentes representantes das áreas: Canaã, Renato Nathan 2, Monte Verde, Raio de Sol, Lamarca, Paulo Freire 4, Bacuri, 10 de maio, Enilson Ribeiro I e II, Monte das Oliveiras, Terra Nossa I e II, Monte Cristo, Jhone Santos e Rancho Alegre I e II. Diversas denúncias foram feitas. O ex-Padre José Iborra, da CPT, denunciou o Ouvidor Agrário Regional Erasmo Tenório, acusando-o de dar declaração para proteger e inocentar latifundiários.

Diversos camponeses organizados pela LCP gritavam: “Ênedy fascista, assassino e terrorista”, acusando o alto comando da PM e o governador Confúcio Moura de apoiarem e incentivarem diversos grupos de extermínio e pistolagem em Rondônia. O tom das falas foi o de denunciar as diversas perseguições contra inúmeros acampamentos da LCP e de outros movimentos.

ler mais…

RJ: MOCLATE realiza ato político-cultural contra a “reforma” da Previdência de Temer

Na manhã do último sábado, 13 de maio, o Movimento Classista dos Trabalhadores em Educação (MOCLATE) realizou uma atividade político-cultural na Praça das Nações, em Bonsucesso, Zona Norte do Rio de Janeiro, contra a “reforma” da Previdência da gerência Michel Temer/PMDB.

A atividade contou com a participação de ativistas da Unidade Vermelha – Liga da Juventude Revolucionária (UV-LJR) e do Comitê de Apoio ao Jornal A Nova Democracia, que fizeram a divulgação do jornal para os trabalhadores e trabalhadoras que passavam pelo local. Centenas de panfletos panfletos assinados pelo MOCLATE e pela Liga Operária foram distribuídos com o título GREVE GERAL CONTRA A REFORMA DA PREVIDÊNCIA DE TEMER/FMI!.

Também se apresentaram o jovem Wendel Marques (o ‘Rapper Operante’) e dois integrantes do grupo ‘Canto Cru’, um dos melhores grupos de música popular do Rio de Janeiro.

PE: Estudantes convocam o 37º ENEPe em Petrolina

petrolina

Carta de Belo Horizonte – Reunião da ExNEPe

Companheiras e companheiros: todos ao 37º ENEPe em Petrolina!

Saudação às estudantes de Pedagogia de todo o Brasil!

Vivemos momentos importantíssimos em nosso país. O governo Temer (PMDB/PSDB) e sua quadrilha (DEM, PP, PSD, etc) preparam o maior ataque das últimas décadas aos direitos do povo brasileiro. Direitos esses que foram conquistados com muita luta da classe operária e do campesinato. As contra-reformas da previdência e trabalhista visam destruir esses direitos para aumentar a exploração sobre o povo e a sangria das riquezas de nossa nação.

O poder Judiciário ultra-reacionário, sob a falsa capa de combate a corrupção, na verdade cumpre as ordens do imperialismo, principalmente norte-americano, e com as ameaça de prisão de altos elementos da “classe política” chantageia esse Congresso de bandidos a aprovarem em regime de urgência essas contra-reformas. O poder judiciário é podre, assim como o legislativo e o executivo, três podres poderes atolados até o pescoço na lama da corrupção. Por isso, o poder judiciário não quer por fim à corrupção no país, quer apenas dar uma imagem de moralidade a esse velho Estado completamente carcomido. Esse judiciário supostamente defensor da “ética e dos bons costumes”, foi o mesmo poder que na semana passada considerou legal a cobrança de mensalidade em cursos de pós-graduação das universidades públicas. É a sanção do STF à privatização das universidades brasileiras!

ler mais…

GO: Nota do Moclate em repúdio ao covarde ataque contra os Trabalhadores da Educação em Goiânia


Publicamos a seguir nota do Movimento Classista dos Trabalhadores em Educação (Moclate) denunciando o covarde ataque da Guarda Civil Municipal durante a ocupação da sede da Secretaria de Educação e Cultura, realizada por professores.


18197725_1492514927446213_2031324261_n

Queremos neste momento prestar total solidariedade aos trabalhadores da educação da rede municipal de Goiânia.

Ontem, dia 26 de abril de 2017, por volta das 20 horas,  na sede da Secretaria de Educação e Cultura de Goiânia  trabalhadores da educação em greve foram brutalmente agredidos. As ruas paralelas à Secretaria de Educação pareciam uma praça de guerra.

ler mais…

RJ: Em defesa do Presidente Gonzalo

Pichação da campanha em defesa da vida e da saúde do Presidente Gonzalo e seu todopoderoso pensamento gonzalo, assinada pela Frente Revolucionária (FRDDP), no muro do trem do BRT de Olaria, no Rio de Janeiro.

20170415_155752

SP: Estudantes denunciam expulsão e perseguição política na USP de São Carlos

Comitê de Apoio ao AND – São Paulo

No dia 31 de março de 2017 a Prefeitura do Campus de São Carlos da Universidade de São Paulo (USP) foi ocupada por estudantes do campus, moradores e não-moradores do alojamento estudantil.

A Ocupação, que pedia pelos devidos reparos e manutenção das condições e instalações do alojamento, fim da perseguição aos estudantes, reconhecimento da autogestão e adequação no trabalho dos funcionários da limpeza, levou a um acordo de desocupação, assinado no dia 12 de Abril. A desocupação foi imediata à assinatura do acordo e teve a preservação do patrimônio da Universidade atestada por funcionários da USP, alunos e dois Oficias de Justiça. No acordo houve o comprometimento dos dirigentes do Campus a não mover sanções (punições) contra qualquer entidade e/ou pessoa física, concordando que a manifestação seguida de ocupação, além de serem direitos dos estudantes, não geraram nenhum dano ao patrimônio da Universidade.

ler mais…

PR: Manifesto do povo Kaingang


Publicamos a seguir um manifesto do povo Kaingang – traduzido para o português – distribuído aos milhares no acampamento Terra Livre, em Brasília, entre os dias 24 e 28 de abril. A guerra civil reacionária contra os povos indígenas tem gerado intensa e radical resistência destes povos, cuja expressão é este manifesto.


Ou o povo brasileiro põe abaixo a quadrilha de Temer e derrota o “acordão” dos corruptos, ou a velha politicalha da farsa eleitoral acaba com o Brasil

indi

Manifesto da Nacionalidade Kaingang a todas as Nacionalidades Indígenas que integram o Povo Brasileiro, a todo o povo brasileiro, a todos os democratas e patriotas do nosso país

O capitalismo na era do imperialismo, da fusão do capital industrial com o capital bancário, dando origem ao capital financeiro e às bolsas de valores que mandam na economia mundial, é a era dos monopólios no nível mundial, a era da partilha e re-partilha do mundo entre um pequeno punhado de países imperialistas, é, por sua vez, a última fase do capitalismo, da decomposição total do sistema. É a era da guerra total, onde atualmente a superpotência do USA tenta impor o seu modelo destruidor da natureza e da humanidade chamado de “democracia liberal”, que nada mais é do que uma cruel ditadura econômica, política e militar para toda a humanidade. Para se manter na dominação o USA gera guerras de rapina, de conquistas e de dominação, espalhando o terrorismo, a violência e a morte para milhões de pessoas inocentes em todas as regiões do mundo. A superpotência atômica Rússia se arma cada vez mais e se prepara para garantir seus interesses imperialistas. Diante da disputa entre as potências imperialistas pela partilha do mundo o começo de uma guerra de armas atômicas em escala mundial se torna cada vez mais ameaçador. É a ameaça de uma guerra que pode destruir o planeta. Só a resistência dos povos se organizando e desenvolvendo, em cada país dominado como colônia ou semicolônia, as guerras justas de libertação nacional e as guerras populares podem conter e impedir que os imperialistas senhores da guerra sigam com a fome sanguinária destruindo tudo e todos para manter o regime capitalista de exploração do homem pelo homem.

ler mais…

Página 3 de 7412345...102030...Última »

Edição atual

Assine

Edições Seara Vermelha