PE: Moradores de ocupação urbana em defesa do Presidente Gonzalo

gonzalope

Moradores de ocupação urbana aderem à campanha de defesa da vida e saúde do Presidente Gonzalo. Recife, 19 de março de 2017.

Comitê de Apoio ao AND – Recife/PE

No Recife, durante uma assembleia, moradores da ocupação urbana Nova Morada, ameaçada de reintegração de posse por tropas do exército reacionário, prestaram sua solidariedade em defesa da vida e saúde do Presidente Gonzalo.

gonzalope2

Massas se concentram para conhecer vida e obra do grande chefe comunista Presidente Gonzalo

Durante a mobilização falou-se sobre a vida e obra do Presidente Gonzalo, maior marxista-leninista-maoísta vivo, e a defesa de sua vida.

A ocupação se localiza em um terreno administrado pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFPR), que ameaça os moradores, muitos dos quais vivem há anos no local, com uma criminosa reintegração de posse.

Os moradores estão mobilizados na luta pelo direito à moradia e dispostos a defender o que é seu.

Empresas comercializavam carne estragada

Vinicius Alves

No dia 17/03, fiscais do ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e executivos e funcionários de empresas do ramo alimentício foram presos em decorrência de um grande esquema criminoso para burlar a fiscalização sanitária e comercializar carne estragada a população.

Até o momento não se sabe quais lotes de carne podem ter sido afetados, pois o tamanho do esquema ainda é incerto. Ou seja, não se sabe quantas pessoas podem ter consumido carne estragada.

As prisões são decorrentes da Operação “carne fraca” da Polícia Federal, que mobilizou cerca de 1.100 agentes para cumprir 309 mandados judiciais expedidos pela 14ª vara da justiça federal de Curitiba (PR) em seis estados (Goiás, Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo) e no Distrito Federal. Os mandados se dividiam em 194 de busca e apreensão, 77 de condução coercitiva e 38 de prisão (27 preventivas e 11 temporárias), sendo 34 deles para funcionários públicos.

ler mais…

LCP e MFP somam-se à defesa do Presidente Gonzalo e Dr. Saibaba, no Norte de Minas

gonz

Dirigente camponesa faz exposição sobre a vida e obra do grande chefe comunista e chefatura do PCP Abimael Guzmán, o Presidente Gonzalo. Manga, Norte de Minas Gerais, durante encontro do Movimento Feminino Popular (março de 2017).

 

saiba

Camponeses organizados pela Liga dos Camponeses Pobres exigem a libertação imediata do professor GN Saibaba, condenado criminosamente à prisão perpétua pela reação indiana. Manga, Norte de Minas Gerais, durante encontro do Movimento Feminino Popular (março de 2017).

SP: Estudantes marcham com firmeza contra reforma do Ensino Médio de Temer

sp

Jovem levanta cartaz contra o incremento da repressão em detrimento da saúde. SP, 10/3

Comitê de Apoio ao AND – São Paulo

“Pequeno grupo compacto, seguimos por um caminho escarpado e difícil, de mãos dadas firmemente. Estamos rodeados de inimigos por todos os lados e temos de marchar quase sempre debaixo do seu fogo. Unimo-nos em virtude de uma decisão livremente tomada, precisamente para lutar contra os inimigos e não cair no pântano vizinho, cujos habitantes, desde o início, nos censuram por nos termos separado num grupo a parte e por termos escolhido o caminho da luta e não da conciliação.” (Lênin – O que fazer?)

No dia 10/03, secundaristas se reuniram no Vão do Masp, na Av. Paulista, para protestar contra a aprovação da reforma curricular do Ensino Médio.

Os estudantes, em maioria secundaristas, atenderam ao chamado dos movimentos populares e revolucionários. Entre eles, estavam presentes a Unidade Vermelha – Liga da Juventude Revolucionária (UV), o Movimento Feminino Popular (MFP), Liga dos Comunistas Libertadores e Secundas de Luta –  São Paulo. Mesmo sob chuva, o grupo saiu em marcha mesmo sendo constantemente provocados pelos agentes policiais da reação.

ler mais…

‘Novo julgamento’ contra Presidente Gonzalo é patranha reacionária

Abimael Guzmán Reynoso. Líder de sendero luminoso.

Abimael Guzmán Reynoso, Presidente Gonzalo, chefatura do PCP e Revolução Peruana.

Jailson de Souza

Neste 2 de março, o Partido Comunista do Peru (PCP) emitiu comunicado ao Movimento Popular Peru (Comitê de Reorganização) por ocasião da nova patranha contrarrevolucionária desatada pela reação peruana – CIA em conluio com os revisionistas e capituladores contra Abimael Guzmán Reynoso, o Presidente Gonzalo, chefatura do PCP e da Revolução Peruana. Todo o atual engodo se reveste sob a alcunha de “novo julgamento”.

Levado a mais uma audiência, o Presidente Gonzalo altivamente se defendeu e exigiu acompanhamento médico para cuidar de sua saúde. O monopólio da imprensa peruana, por sua vez, intensificou a histérica campanha anticomunista de difamação do Presidente Gonzalo, buscando negar-lhe a condição de prisioneiro de guerra e de chefatura proletária e imputar-lhe a pecha de “genocida” e “terrorista”.

Seus planos são “condenar” o Presidente Gonzalo por crime contra a humanidade enquanto solta os verdadeiros genocidas, “autoridades” do velho Estado, com uma “medida de caráter geral”.

O histórico das patranhas reacionárias pode ser lido na declaração do MPP (CR) publicada em AND nº 178 (‘Defender a Chefatura do Presidente Gonzalo!’).

O que buscam é aniquilá-lo política e fisicamente

O objetivo da reação peruana, do imperialismo ianque e dos revisionistas e capitulacionistas é aniquilar politicamente o Presidente Gonzalo, atribuindo-lhe posições capitulacionistas, aproveitando-se de sua condição de isolamento absoluto, desprestigiando-o para logo consumar seu assassinato.

Sobre isso, partidos e organizações maoístas, em declaração emitida por ocasião do 30º aniversário do Dia da Heroicidade em junho de 2016, definiram: “Todas as afirmações sobre sua suposta capitulação, sem exceção estão baseadas no que dizem outras pessoas, isto é, são imputações e calúnias. Não há ninguém que afirma ter falado com o Presidente Gonzalo que não sejam oficiais do velho Estado, traidores e renegados da guerra popular”.

Defender a vida e a saúde do Presidente Gonzalo

No comunicado emitido pelo PCP ao MPP (CR) citado ao início da matéria, afirma-se: “Chamamos [os democratas e revolucionários] a pronunciarem-se pela defesa da vida e saúde do maior marxista-leninista-maoísta vivo sobre a face da terra; e deve ser contra o vento e a maré, desenvolvendo a Guerra Popular, levantando os PCs e as massas com as armas na mão”.

Apresenta-se como tarefa para todos verdadeiros democratas e, principalmente, aos revolucionários, a nível internacional, prosseguir com a campanha em defesa da vida e saúde do Presidente Gonzalo e do pensamento gonzalo, como parte indesligável e fundamental da campanha para impor o maoísmo no mando e guia da nova grande onda da Revolução Proletária Mundial.


A forja de uma chefatura comunista

“É no Partido que vamos nos fazendo comunistas, é ele quem vai nos fazendo comunistas.
Como todo comunista, sou filho da luta de classes e do Partido.”

Presidente Gonzalo, Entrevista do Século (El Diario, 1988)

Ao acompanhar o desenvolvimento do indivíduo Abimael Guzmán até seu devenir em chefatura do Partido e da Revolução Peruana como Presidente Gonzalo, compreende-se a tese fundamental de que o comunista é modelado pelo Partido, pelas massas, pelo proletariado e pela luta de classes, para servir a estes. Do militante à chefatura, ocorre o mesmo processo. Por isso, é indispensável conhecer esta grande chefatura proletária, sua história, sua forja como comunista.

ler mais…

MG: Vigoroso encontro do MFP celebra o Dia Internacional da Mulher Proletária

mg2


Nota do MFP – Movimento Feminino Popular (Núcleo Sandra Lima) sobre vigoroso encontro realizado em Manga, no Norte de Minas Gerais.


mg5

Ocorreu no último dia 12/03, como parte das celebrações do Dia Internacional da Mulher Proletária, um vigoroso encontro do Movimento Feminino Popular (MFP) – núcleo Sandra Lima – na cidade de Manga, Norte de Minas Gerais. As atividades foram realizadas em memória e honra da grande dirigente e fundadora do MFP Sandra Lima, falecida em julho do ano passado e da companheira Elzita Rodrigues, fundadora do MFP e da Liga dos Camponeses Pobres (LCP) na região, falecida em 2011. O Encontro foi precedido de reuniões preparatórias, ressaltando a importância de conhecer a verdadeira história do 8 de Março, quando celebramos o centenário desta data memorável do proletariado internacional como parte da Grande Revolução Bolchevique de 1917. Muitas companheiras ficaram impressionadas com a falsificação histórica desta data promovida pelo imperialismo e redobraram sua decisão em levar a todas as mulheres do povo a verdade sobre este importante episódio, que é parte da história de luta da nossa classe.

ler mais…

PE: Celebração do 8 de Março homenageia Companheira Sandra Lima

recife2

O Dia Internacional da Mulher Proletária foi celebrado no Recife em uma ocupação urbana chamada Nova Morada. Compareceram no evento cerca de 30 pessoas, na maioria mulheres, que realizaram uma vigorosa atividade afirmando que O Brasil precisa de uma Grande Revolução.

Marcaram presença no evento Anacleto, filho de Alexina Crespo – destacada dirigente das Ligas Camponesas nos anos 50 até meados da década de 60 – e de Francisco Julião, fundador das Ligas Camponesas.

ler mais…

SP paralisa contra “reformas” de Temer e quadrilha

6Comitê de Apoio ao AND – São Paulo

No dia 15 de Março, o Estado de São Paulo acordou paralisado. Diversos setores pararam a produção e foram ao Museu da Arte de São Paulo, na Av. Paulista, em um protesto contra a “reforma” da previdência da gerência Michel Temer. Cerca de 220 mil manifestantes estavam cobrindo 6 quarteirões da avenida.

São Paulo amanheceu com o metrô e ônibus paralisados e com protestos dos motoristas e cobradores dentro nas garagens das empresas. Trabalhadores da educação estadual e municipal, e de algumas escolas particulares e técnicas também não foram as aulas no dia 15 e se concentraram, de manhã, em frente a Secretária de Educação na República. Servidores da Saúde também aderiram a paralisação.

Os estudantes, professores e funcionárias da USP trancaram os portões de acesso à Universidade para protestar contra a “reforma” e contra as medidas de ataque aplicadas pelo reitor Zago contra o movimento estudantil e sindical. Estudantes secundarista fecharam a Av. Consolação, no Centro, às 10h da manhã, e na Zona Norte um grupo de secundaristas bloquearam uma ponte na Freguesia do Ó.

O Viaduto do Chá e o Viaduto da Santa Efigênia, no Centro, estavam completamente bloqueado, e o prédio do INSS foi ocupado por 200 mulheres.

ler mais…

BH: 100 mil repudiam as contrarreformas de Temer e sua quadrilha!

IMG_0229

Bloco vermelho e combativo conclamou a Greve geral para barrar os ataques do serviçal ianque Michel Temer. BH, 15 de março.

Comitê de Apoio ao AND – Belo Horizonte

Milhares de pessoas tomaram as ruas de Belo Horizonte na manhã dessa quarta-feira, 15 de março. Segundo  estimativas, foram mais de 100 mil pessoas que tomaram as ruas da capital mineira.

Faixas e cartazes denunciaram os criminosos ataques do gerenciamento Temer contra a Previdência. “Temer e sua quadrilha não têm representatividade para mexer em nossos direitos”, afirmou um sindicalista. “Atestado de Óbito Causa Mortis = TEMPO DE TRABALHO”, diziaIMG_0105 um cartaz de uma trabalhadora senhora.

A partir das 9 horas da manhã, diversas categorias se concentraram na Praça da Estação, na Praça Sete e na Praça Afonso Arinos, contando com a participação dos trabalhadores das redes municipal e estadual de ensino, saúde pública, metroviários, funcionários dos correios, operários da construção civil, petroleiros, metalúrgicos, eletricitários, funcionários da rede particular de ensino, estudantes e muitos outros.

ler mais…

Página 29 de 85« Primeira...1020...2728293031...405060...Última »

Edição atual

Matérias Especiais de AND Sobre Pau D’Arco

50 anos do Levante Camponês de Naxalbari (Índia)

Assine

Edições Seara Vermelha