PR: Vitoriosa marcha antifascista em Curitiba

Comitê de Apoio ao AND de Curitiba

No dia 13 de maio, apesar de público menor do que o esperado, uma vigorosa marcha antifascista reuniu cerca de 200 pessoas em Curitiba. Os ativistas combateram e denunciaram o avanço da ideologia fascista e da extrema direita no Brasil e no mundo.O principal foco da marcha foi a revolta popular frente a crise político-econômica, assim como pautas contra a criminalização dos movimentos sociais, pela liberdade dos presos políticos (como Rafael Braga), pelo fim da violência contra a comunidade LGBT e violência contra mulheres e em memória a todos os companheiros que tombaram na militância antifascista e contra a impunidade dos responsáveis pelo mesmo.

Com gritos como “Trabalhador tem que se rebelar, por essa crise você não tem que pagar”, “Nem a direita, nem o PT, trabalhador e estudante no poder”, entre outros, os manifestantes tomaram as ruas do Centro curitibano em plena véspera de feriado e distribuíram centenas de panfletos para os que passavam.

MG: Quilombola tem moradia destruída

Com informações do Conselho Pastoral dos Pescadores (CPP)

Na tarde de 17/05, o quilombola Gildésio Gonzaga dos Santos teve a sua moradia destruída por capangas de um latifundiário, com apoio de policiais militares, em Pedras de Maria da Cruz, no norte de Minas Gerais (MG).

Gildésio, morador da Comunidade Quilombola Pesqueira e Vazanteira de Caraíbas, teve a sua residência posta abaixo por um trator conduzido pelo gerente da fazenda Santa Clara – também conhecida como fazenda Triunfo –, Vilson, pretensamente pertencente ao engenheiro Rodolpho Velloso Rebello, tesoureiro da Sociedade Ruralista de Montes Claros/MG.

ler mais…

RO: Polícia Militar assassina camponês em Mirante da Serra

População indignada protesta em frente à delegacia. Mais um camponês assassinado em Rondônia.

Com informações do jornal Resistência Camponesa

Na tarde de 16/05, o camponês Paulo Sérgio Bento Oliveira, de 36 anos, foi assassinado covardemente pelo Grupo de Operações Especiais (GOE) da Polícia Militar (PM), em Mirante da Serra (RO).        

O camponês Paulo Sérgio Bento Oliveira, de 36 anos, assassinado pela PM

Os camponeses contestam a versão policial, de que Paulo Sérgio foi morto em uma troca de tiros ao tentar fugir de policiais, que realizavam um patrulhamento nas imediações do Acampamento Fidel Castro 2, da qual Paulo Sérgio era morador.

Conforme denúncias dos camponeses, divulgadas pelo jornal Resistência Camponesa, Paulo Sérgio foi perseguido pelos policiais, sendo detido dentro do acampamento, espancado pelos policiais militares e em seguida executado.

ler mais…

RJ: Imagens da heróica resistência das massas à violência da PM no ato Fora Temer (vídeo)

Jornal A Nova Democracia — Nas imagens a seguir, centenas de jovens resistem bravamente à violência da polícia do Estado fascista no ato pela deposição do gerente Michel Temer ocorrido no dia 18 de maio, no Rio de Janeiro. Com paus, pedras e fogos de artifício, manifestantes enfrentaram as tropas de repressão do velho Estado e não se intimidaram diante do aparato de guerra do inimigo para reprimir a manifestação.

Peru: 37 anos de invencível Guerra Popular

A Guerra Popular não pode ser cessada

Presidente Gonzalo, chefatura do PCP, 1992.

O Partido Comunista do Peru (PCP), reconstituído depois de 17 anos de titânica luta de duas linhas vanguardeada pela Fração Vermelha sob a chefatura de Abimael Guzmán Reynoso — o Presidente Gonzalo —, em 1980, declarou guerra ao velho Estado peruano, com o objetivo de estabelecer a República Popular do Peru, por meio da guerra popular.

http://anovademocracia.com.br/188/24a.jpg

Combatentes do EPL na província de Huanta-Ayacucho, 2012

Nesse mesmo ano, no dia 17 de maio, uma coluna guerrilheira tomou de assalto um posto de votação em plena eleição geral, no povoado de Chuschi, departamento de Ayacucho, e incendiou as urnas levantando as consignas Viva a luta armada! e Viva o governo de operários e camponeses! Daquele povoado ecoou o chamado às massas e revolucionários peruanos a derrubar a velha ordem e, desde então, cresceu e se espalhou pelos Andes, costas e selvas, e mesmo os duros golpes da reação que levou à caída do Comitê Central e do Presidente Gonzalo nunca puderam realizar seu vão sonho de aniquilar a guerra popular, que agora completa 37 anos de marcha.

ler mais…

GO: Gerente municipal de Goiânia abandona negociação após maquinar com sindicato de educadores

Comitê de Apoio ao AND de Goiânia

No dia 17 de maio de 2017, pela manhã, os educadores do município de Goiânia acorreram em peso à sede do Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO) a fim de acompanharem mais uma reunião de negociação da Prefeitura de Goiânia com os trabalhadores da Rede Municipal de Goiânia que vinham sendo mediadas pelo MP-GO.

Ao chegarem à porta do Ministério Público foram surpreendidos pela presença da Polícia Militar que, junto da segurança privada daquele órgão, estavam orientados a impedir a entrada dos profissionais da edução no prédio ou na praça que fica de frente ao prédio.

Não bastasse a primeira adversidade, ainda receberam a informação de que a Prefeitura de Goiânia havia unilateralmente encerrados as negociações com o Comando de Greve.

ler mais…

SP: Exitosa brigada propagandeia a imprensa popular e democrática em Barueri

Comitê de apoio ao AND – Região Metropolitana de São Paulo

No dia 4 de maio, em Barueri, município da região Metropolitana de São Paulo, foi realizada uma exitosa atividade de divulgação e propaganda do jornal A Nova Democracia. Se lançando na tarefa de divulgar e apoiar a Imprensa Popular e Democrática, a juventude combatente realizou uma importante brigada de distribuição em frente ao Instituto Técnico de Barueri (ITB).

Com determinação, cerca de 6 jovens apoiadores de AND da região distribuíram jornais e conversaram com os alunos, professores e trabalhadores que por ali passavam. Durante a atividade foi esclarecida a importância de uma imprensa realmente popular e democrática que sirva para divulgar e apoiar as lutas do povo, tanto no campo quanto na cidade. Também foi discutida com os alunos a importância da juventude de se informar sobre os principais acontecimentos do Brasil e do mundo e de participar ativamente na luta pela defesa dos direitos mais elementares, de que somente com os estudantes e todo o povo se politizando e se organizando será possível conquistar uma nova sociedade, com uma nova economia, uma nova política e uma nova democracia.

ler mais…

Ataques contra indígenas no Acre e no Maranhão

MA: Indígenas sofrem ataque

Com informações do Conselho Indigenista Missionário (Cimi)

No dia 11/05, Otávio Filho Krikati e Daniel Filho Krikati foram atacados por pistoleiros em uma fazenda, que incide sobre a Terra Indígena (TI) Krikati, no sudoeste do Maranhão.

O ataque ocorreu na parte da noite, quando os indígenas pescavam. Os pistoleiros efetuaram disparos contra os Krikati, que não foram atingidos.

Segundo denúncia dos indígenas ao Cimi, latifundiários têm invadido a TI Krikati, desmatando e preparando a área para a pecuária, além de proibirem a caça, a pesca e a criação de roças pelos indígenas. Os Krikati também denunciaram que os órgãos do velho Estado, em particular a Fundação Nacional do Índio (Funai), estão cientes dessa invasão, mas nada fazem para solucionar o problema.

ler mais…

SP: Manifestação Antifascista marca os 83 anos da ‘Revoada dos galinhas verdes’

DSC00328

Marcha antifascista relembra histórica batalha que varreu os fascistas na Praça da Sé, há 83 anos. São Paulo, 13/5

Comitê de Apoio de AND de São Paulo

DSC00325No dia 13/05 milhares de manifestantes se concentraram na Praça da Sé, Centro de São Paulo, para uma marcha antifascista. 

O ato, já em seu 3º ano consecutivo, relembra o dia 7 de outubro de 1934, data na qual, no mesmo local (Praça da Sé) aconteceu a chamada “Revoada dos galinhas verdes”. Histórico confronto armado entre comunistas e integralistas que teve seu desfecho a fuga desesperada dos “camisas verdes”.

A manifestação contou com a presença massiva da juventude combatente, professores, secundaristas, operários, camponeses, indígenas, revolucionários, anarquistas, democratas e progressistas que denunciaram os crimes do velho Estado em sua escalada fascista de repressão contra o povo com medidas vende-pátria, desmontes de direitos do povo e do genocídio do povo pela guerra reacionária em curso.

ler mais…

PE: Velho Estado e pistoleiros despejam camponeses

Fazenda Jabuticaba. Foto: mst

Fazenda Jabuticaba. Foto: mst.org

Informações retiradas de mst.org

No dia 05/05, os camponeses que ocupavam há oito anos a fazenda Jabuticaba, em São Joaquim do Monte (PE), foram despejados brutal e criminosamente pela Polícia Militar (PM) em conluio com pistoleiros.

Na manhã desse dia, os PMs acompanhados por pistoleiros utilizaram tratores para destruir as casas das famílias, parte delas foi posta abaixo com todos os pertences dos camponeses dentro.

Os mais de 100 hectares de lavoura do acampamento não foram destruídos porque os trabalhadores ocuparam a área no dia seguinte a remoção.

ler mais…

Página 2 de 7412345...102030...Última »

Edição atual

Assine

Edições Seara Vermelha