Redação de AND

C-HTK-iWsAAHQdENa última quinta-feira, dia 20 de abril, numa sentença publicada no portal do Tribunal de “Justiça” do Rio de Janeiro), o juiz Ricardo Coronha Pinheiro condenou o jovem Rafael Braga Vieira a 11 anos e três meses de reclusão e ao pagamento de R$ 1.687

Tal fato gerou intensa revolta não só nos movimentos populares que acompanham o caso de Rafael Braga, mas em amplos setores da sociedade. O jovem Rafael, ex-catador de latinhas, pobre e negro, foi preso numa manifestação ocorrida durante as Jornadas de Junho de 2013 portando uma garrafa de Pinho Sol. Ele foi “condenado 6 meses depois, após sofrer acusação pelo Ministério Público Estadual por portar material explosivo em garrafas de desinfetante e água sanitária, para a confecção de coquetel molotov, que foi forjado pela polícia com um pedaço de pano no bico do artefato, e que logo foi provado pelos peritos que não representava ameaça de incêndio, por se tratar de material de limpeza em garrafas plásticas. E pior, estas provas foram destruídas” (Ver Libertem Rafael Braga!, AND nº 167, abril de 2016).

Em nota, o Comitê Pela Liberdade de Rafael Braga convoca todos os coletivos, movimentos e pessoas sensíveis à causa do Rafael Braga a participar terça-feira, dia 25 de abril [às 19h, na Cinelândia, Centro do Rio], da reunião da Campanha. As reuniões da Campanha sempre foram abertas e públicas, mas fazemos um chamado para unirmos mais forças nessa luta neste momento crítico.

A sentença saiu antes do que esperávamos. Havíamos puxado algumas atividades para acumular forças para um ato, porém a porrada veio antes do previsto.

Divulgue, chame as pessoas e colem nesta terça-feira para ajudar na construção de um ato pela liberdade do Rafael, para ajudar a família do Rafael e ao próprio Rafael dentro da prisão.

r2