PR: Ato repudia contrarreformas de Temer

Comitê de Apoio ao AND – São José dos Pinhais, PR

O Comitê de Apoio de São José dos Pinhais esteve presente nas manifestações do dia 15/3 contra os ataques à previdência levada a cabo pela gerência de turno de Michel Temer e sua quadrilha.

Os manifestantes começaram a se concentrar na XV de Novembro, às nove horas da manhã, ocupando o espaço com faixas e cartazes. Mais de duas mil pessoas estiveram presentes, demonstrando o amplo rechaço dessa contrarreforma. Às onze horas da manhã o protesto saiu pelas ruas da cidade com o carro de som, gritando palavras de ordem como “Um dois três, quatro cinco mil, ou param a reforma ou paramos o Brasil!”.

À tarde os manifestantes se dirigiram à Praça do Verbo Divino, onde houve uma aula pública retratando os problemas que acarretam essa contrarreforma da previdência, refutando algumas falácias das justificativas que o “governo” Temer usou para levá-la a cabo.

Read More

SP: Estudantes marcham com firmeza contra reforma do Ensino Médio de Temer

sp

Jovem levanta cartaz contra o incremento da repressão em detrimento da saúde. SP, 10/3

Comitê de Apoio ao AND – São Paulo

“Pequeno grupo compacto, seguimos por um caminho escarpado e difícil, de mãos dadas firmemente. Estamos rodeados de inimigos por todos os lados e temos de marchar quase sempre debaixo do seu fogo. Unimo-nos em virtude de uma decisão livremente tomada, precisamente para lutar contra os inimigos e não cair no pântano vizinho, cujos habitantes, desde o início, nos censuram por nos termos separado num grupo a parte e por termos escolhido o caminho da luta e não da conciliação.” (Lênin – O que fazer?)

No dia 10/03, secundaristas se reuniram no Vão do Masp, na Av. Paulista, para protestar contra a aprovação da reforma curricular do Ensino Médio.

Os estudantes, em maioria secundaristas, atenderam ao chamado dos movimentos populares e revolucionários. Entre eles, estavam presentes a Unidade Vermelha – Liga da Juventude Revolucionária (UV), o Movimento Feminino Popular (MFP), Liga dos Comunistas Libertadores e Secundas de Luta –  São Paulo. Mesmo sob chuva, o grupo saiu em marcha mesmo sendo constantemente provocados pelos agentes policiais da reação.

Read More

SP paralisa contra “reformas” de Temer e quadrilha

6Comitê de Apoio ao AND – São Paulo

No dia 15 de Março, o Estado de São Paulo acordou paralisado. Diversos setores pararam a produção e foram ao Museu da Arte de São Paulo, na Av. Paulista, em um protesto contra a “reforma” da previdência da gerência Michel Temer. Cerca de 220 mil manifestantes estavam cobrindo 6 quarteirões da avenida.

São Paulo amanheceu com o metrô e ônibus paralisados e com protestos dos motoristas e cobradores dentro nas garagens das empresas. Trabalhadores da educação estadual e municipal, e de algumas escolas particulares e técnicas também não foram as aulas no dia 15 e se concentraram, de manhã, em frente a Secretária de Educação na República. Servidores da Saúde também aderiram a paralisação.

Os estudantes, professores e funcionárias da USP trancaram os portões de acesso à Universidade para protestar contra a “reforma” e contra as medidas de ataque aplicadas pelo reitor Zago contra o movimento estudantil e sindical. Estudantes secundarista fecharam a Av. Consolação, no Centro, às 10h da manhã, e na Zona Norte um grupo de secundaristas bloquearam uma ponte na Freguesia do Ó.

O Viaduto do Chá e o Viaduto da Santa Efigênia, no Centro, estavam completamente bloqueado, e o prédio do INSS foi ocupado por 200 mulheres.

Read More

BH: 100 mil repudiam as contrarreformas de Temer e sua quadrilha!

IMG_0229

Bloco vermelho e combativo conclamou a Greve geral para barrar os ataques do serviçal ianque Michel Temer. BH, 15 de março.

Comitê de Apoio ao AND – Belo Horizonte

Milhares de pessoas tomaram as ruas de Belo Horizonte na manhã dessa quarta-feira, 15 de março. Segundo  estimativas, foram mais de 100 mil pessoas que tomaram as ruas da capital mineira.

Faixas e cartazes denunciaram os criminosos ataques do gerenciamento Temer contra a Previdência. “Temer e sua quadrilha não têm representatividade para mexer em nossos direitos”, afirmou um sindicalista. “Atestado de Óbito Causa Mortis = TEMPO DE TRABALHO”, diziaIMG_0105 um cartaz de uma trabalhadora senhora.

A partir das 9 horas da manhã, diversas categorias se concentraram na Praça da Estação, na Praça Sete e na Praça Afonso Arinos, contando com a participação dos trabalhadores das redes municipal e estadual de ensino, saúde pública, metroviários, funcionários dos correios, operários da construção civil, petroleiros, metalúrgicos, eletricitários, funcionários da rede particular de ensino, estudantes e muitos outros.

Read More

RJ: Milhares tomam as ruas contra a “reforma” de Temer e enfrentam a repressão

Fotos: Ellan Lustosa/A Nova Democracia

Por Rafael Gomes Penelas e Ellan Lustosa

Mais de 50 mil manifestantes se concentraram na Candelária, Centro do Rio de Janeiro, na tarde da última quarta-feira, 15 de março, num grande protesto contra a “reforma” da previdência da gerência Michel Temer. Convocado por centrais sindicais, a manifestação foi parte de uma mobilização nacional e contou com a participação de inúmeras categorias e organizações populares.

No fim da tarde, antes mesmo das 16h, horário marcado para a concentração, a Candelária ficou repleta de bandeiras, faixas e cartazes que denunciaram as criminosas medidas antipovo de Temer e os cortes de direitos históricos que seu “governo” pretende aplicar. Esta foi a maior manifestação dos últimos meses e foi acompanhada por convocatórias de paralisações de diversos setores. Ao sair da Candelária, a manifestação caminhou até a Central do Brasil e imagens aéreas mostraram a Avenida Presidente Vargas completamente lotada. A reportagem de AND acompanhou toda a movimentação.

Read More

Editorial – A convulsão social inevitável e a necessidade da revolução

A Operação “Lava-jato”, longe da ilusão que nutre a maioria de seus componentes, é um estratagema para salvar a velha ordem através de passar a ideia de moralização da vida política e pública do país. É a ação preventiva da reação por temor às explosões de revoltas populares dentro de um mundo cada vez mais tormentoso. A crise que o Brasil atravessa é uma crise de Estado, sintomas de uma situação revolucionária em crescente elevação. O que mais temem o imperialismo, as classes dominantes locais e seus grupos de poder é a convulsão social, a revolta e a revolução. O povo precisa e quer uma revolução, pois já sabe muito bem o que não quer e cada dia seu protesto é mais belicoso.

Editorial, AND nº 185

Mediante a gravidade da crise política, o plano da reação é o de servir-se de Temer (já citado mil vezes nas delações) para fazer o trabalho sujo emergencial de aplicar a ferro e fogo todas as maldades contra o povo e a Nação no objetivo de “equilibrar” a economia, dando rédeas soltas à maior exploração dos trabalhadores e saqueio das riquezas naturais do país. A cambada da politicalha logrou introduzir no Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes, encarregado de controlar a bomba dos processos da “Lava-jato”, mas nem isto pode salvá-los se não cumprirem os ditames do imperialismo. A crise política já atingiu tal ponto que, quando menos se espera, faz saltar novas denúncias e revelações, atingindo em cheio o simulacro de governo sem legitimidade e autoridade alguma.

Ao final, totalmente queimado, Temer será jogado à sarjeta da política como bode expiatório e alvo da ira popular, porém teria garantido a “retomada do crescimento” ao tornar o país paraíso maior ainda para a banqueirada e demais sanguessugas do nosso povo e da Nação. O establishment do imperialismo, principalmente ianque, calcula assim que, nas eleições de 2018, eleja-se alguém publicitado como honesto e eficiente, como se o mesmo nada tivesse com todos estes crimes e demais bandalheiras, vendendo a ideia de saneamento da política e página virada, com a renovação da credibilidade nas instituições do velho Estado.

Não será tão fácil assim como imagina e trama a reação monitorada pelo imperialismo. Mas nem o imperialismo, nem a cambada da politicalha têm escolha. Como corporação ameaçada, estes não jogarão a toalha e todas as ações só lançarão mais lenha na fogueira da crise e da revolta popular. Já faz tempo que o país foi arrastado para uma guerra civil reacionária, na qual tudo cada vez mais tem solução por meio da violência.

Read More

SP: Estudantes e trabalhadores resistem à agressão policial

Protesto contra os cortes na USP

Protesto contra os cortes na USP

Comitê de Apoio ao AND – São Paulo

Na tarde desta terça-feira, estudantes, trabalhadores e professores protestaram em frente ao prédio da reitoria por conta de uma votação do Conselho Universitário, que discutiria o documento “Parâmetros de Sustentabilidade Econômico-Financeira da USP”, que estabelece teto de gastos para a instituição e medidas que vão do não pagamento de reajuste à demissão de funcionários.

Para impedir a entrada de cerca de 100 burocratas no Conselho Universitários, os estudantes, trabalhadores e professores fizeram um cordão em frente ao portão do Conselho. Os conselheiros e a força policial tentaram romper o cordão dos estudantes que resistiram somente com a força do corpo contra os socos e coronhadas que lhe eram dados.

Read More

SE: Protesto em defesa de moradias em Aracaju

Moradores em luta por moradia. Imagem retirada de vídeo do G1

Moradores em luta por moradia. Imagem retirada de vídeo do G1

Redação de AND

Centenas de moradores do loteamento Nova Liberdade, em Aracaju (SE), realizaram uma manifestação no dia 23 de fevereiro após serem informados de uma decisão de reintegração de posse determinada pelo judiciário reacionário.

As mais de 800 famílias que residem no local há mais de 6 anos exigiram durante o ato seu justo direito à moradia.

RJ: Trabalhadores da Cedae combatem privatização de Temer-Pezão

2017-02-20-174

Juventude combatente dá o tom de combatividade em ato em defesa da Cedae. 20 de fevereiro, RJ.

Redação de AND

Na tarde de hoje (20/02) mais de mil manifestantes, dentre estudantes, professores, servidores tecnico administrativos, bombeiros, policiais civis, e principalmente trabalhadores da Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro (Cedae) tomaram a frente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) – antro histórico de inimigos do povo fluminense – contra o criminoso projeto de lei que sacramentou a privatização da Cedae.

A venda da Cedae foi parte do acordo Temer-Pezão: exigência do gerenciamento federal para que um empréstimo de 3,5 bilhões fosse autorizado, sendo parte de seu saque aos estados e municípios e entrega criminosa das empresas ao capital financeiro.

Read More

PR: Pichações denunciam abusivo aumento das passagens em Curitiba

praumentoRecebemos imagens enviadas por apoiadores de AND em Curitiba que registraram a luta contra o aumento das passagens na região. As presentes fotos foram produzidas no dia 6 de fevereiro em algumas movimentadas vias da cidade.

Após várias combativas manifestações populares protagonizadas pela Juventude Combatente na capital curitibana, o aumento das tarifas foi suspenso, mostrando a justeza da revolta popular que tomou as ruas da cidade desde os primeiros dias do ano. No entanto, por ordem judicial, o aumento voltou a vigorar e isto promete dar novo impulso à luta popular contra este criminoso ataque.

praumento2