RJ: Trabalhadores da Cedae combatem privatização de Temer-Pezão

2017-02-20-174

Juventude combatente dá o tom de combatividade em ato em defesa da Cedae. 20 de fevereiro, RJ.

Redação de AND

Na tarde de hoje (20/02) mais de mil manifestantes, dentre estudantes, professores, servidores tecnico administrativos, bombeiros, policiais civis, e principalmente trabalhadores da Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro (Cedae) tomaram a frente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) – antro histórico de inimigos do povo fluminense – contra o criminoso projeto de lei que sacramentou a privatização da Cedae.

A venda da Cedae foi parte do acordo Temer-Pezão: exigência do gerenciamento federal para que um empréstimo de 3,5 bilhões fosse autorizado, sendo parte de seu saque aos estados e municípios e entrega criminosa das empresas ao capital financeiro.

Read More

PR: Pichações denunciam abusivo aumento das passagens em Curitiba

praumentoRecebemos imagens enviadas por apoiadores de AND em Curitiba que registraram a luta contra o aumento das passagens na região. As presentes fotos foram produzidas no dia 6 de fevereiro em algumas movimentadas vias da cidade.

Após várias combativas manifestações populares protagonizadas pela Juventude Combatente na capital curitibana, o aumento das tarifas foi suspenso, mostrando a justeza da revolta popular que tomou as ruas da cidade desde os primeiros dias do ano. No entanto, por ordem judicial, o aumento voltou a vigorar e isto promete dar novo impulso à luta popular contra este criminoso ataque.

praumento2

MG: Camponeses tomam as ruas contra a “reforma” da Previdência em Montes Claros

norteminas3

Enviado por apoiadores de AND no Norte de Minas Gerais

Camponeses de todo o Norte de Minas, realizaram uma grande manifestação em repúdio à contrarreforma da previdência (PEC 287) que, dentre os seus ataques aos direitos do povo, persegue o fim do direito à aposentadoria para os trabalhadores do campo.

Cerca de 5.000 trabalhadores seguiram em manifestação, bloqueando as ruas do centro da cidade até a sede do INSS, onde realizaram um ato público de repudio às medidas anti-povo e vende-pátria do governo Temer/ PMDB. Dezenas de sindicatos do Norte de Minas, convocados pela Fetaemg – Federação dos Trabalhadores na Agricultura de Minas Gerais marcaram presença e denunciaram os pacotaços do gerenciamento ilegítimo de Temer para favorecer o latifúndio, a grande burguesia, os banqueiros, empreiteiras e interesses dos monopólios transnacionais.

norteminas2A LCP – Liga dos Camponeses Pobres do Norte de Minas e Sul da Bahia marcou presença no ato com suas bandeiras vermelhas; seus ativistas levantaram uma faixa com os dizeres: “Contra a crise e os pacotaços: Greve Geral!” e distribuíram centenas de panfletos apontando o caminho da Revolução Agrária de tomar todas as terras do latifúndio!

A criminosa PEC 287, sob o pretexto de combater um inexistente “déficit” da previdência, impõe que os camponeses passem a contribuir para a previdência social não apenas através dos impostos que incidem sobre a comercialização de sua produção – como ocorre hoje – mas, por meio do pagamento de um carnê mensal por, pelo menos, 25 anos. Tal medida, na prática, impedirá que milhares de camponeses possam se aposentar, causando o aumento da miséria no campo e a quebradeira generalizada das pequenas e médias cidades por todo o país.

norteminasSegundo o boletim da LCP: “Estes pacotaços pretendem tirar dinheiro dos pobres para pagar a roubalheira e a corrupção dos ricos, para tentar salvar o capitalismo burocrático no Brasil e o imperialismo no mundo, desta crise colossal que só pode ser resolvida com revolução. Tudo isso com o prosseguimento de muita repressão e violência contra o povo em luta, especialmente contra o movimento camponês, quilombola e indígena. Para garantir os interesses do latifúndio, repartir e vender a preço de banana do que resta desse nosso Brasil tão roubado e explorado.”

Abaixo o governo vende-pátria e anti-povo de Temer/PMDB!

Contra a crise: tomar todas as terras do latifúndio!

 Viva a Revolução Democrática, agrária e anti-imperialista!

PR: Derrotar o aumento da tarifa com mais protesto popular

jcomb2

6 de fevereiro: protesto da juventude combatente rechaça aumento de tarifa.


Nota enviada pela Unidade Vermelha – Liga da Juventude Revolucionária (UV-LJR), através do comitê de apoio ao AND de Curitiba, contextualizando os protestos que se desenvolvem em Curitiba, contra o criminoso aumento na tarifa de ônibus.


Desde o aumento relâmpago da tarifa dos transportes em Curitiba, o valor da passagem saltou de 3,70 para R$ 4,25. Em algumas linhas da região metropolitana a passagem saltou para R$ 5,30. Enquanto para milhares de trabalhadores vai faltar dinheiro no final do mês, a prefeitura lucra R$ 450 mil por dia e a máfia do transporte recebe duas vezes o valor que deveria ser usado para renovar a frota de sucatas.

Este crime contra o povo foi ordenado pelo prefeito Rafael Greca (PMN), para enriquecer ainda mais o monopólio dos transportes de Curitiba, que é controlado pela máfia das famílias Gulin, Bertoldi e Curi e pelos políticos acionistas da Urbs.

O aumento gerou enorme revolta e descontentamento na imensa maioria da população. Nos pontos de ônibus, estações e terminais o sentimento é um só: 4,25 é roubo!

Read More

RJ: Moradores repudiam genocídio do velho Estado no Chapadão

chapadao4

Mães e familiares exigem fim do genocídio e a retirada da PM assassina. Foto: Ellan Lustosa/AND

Redação de AND
Fotos de Ellan Lustosa/AND

Na manhã desta quarta-feira (15/02), moradores do Chapadão, em Costa Barros, Zona Norte do Rio de Janeiro, realizaram uma justa manifestação em repúdio aos constantes assassinatos e agressões cometidas por policiais na comunidade.

chapadao3O ato contou com a participação de mães e parentes de jovens assassinados e percorreu as ruas da favela mostrando que, frente ao covarde genocídio imposto pelo velho Estado e suas forças policiais, o povo não se intimida e exige o que é seu por direito, o direito de viver em seu bairro sem as constantes ameaças de tortura, agressões e assassinatos sumários.

A equipe de AND esteve presente e registrou a covarde intimidação dos agentes de repressão que abordaram insistentemente os moradores enquanto estes exerciam seu direito de manifestação, ameaçando inclusive prendê-los caso bloqueassem parcialmente a via.

O protesto ocorreu dois dias após uma bárbara chacina cometida pela PM que resultou em 4 assassinatos e mais 7 feridos.

Read More

RJ: Servidores enfrentam repressão contra assalto de Pezão/Temer

Bloco vermelho sustentou horas de resistência contra repressão. RJ, 9 de fevereiro. Foto: Agência Brasil

Bloco vermelho sustentou horas de resistência contra repressão. RJ, 9 de fevereiro. Foto: Agência Brasil

Redação de AND

Hoje, dia 9 de fevereiro, servidores e funcionários públicos voltaram às ruas em uma combativa manifestação na frente da Alerj (Assembleia Legislativa), no Centro da capital fluminense.

Aparato militar montado para reprimir manifestação e permitir votação dos criminosos ataques do "governo", na Alerj

Aparato militar montado para reprimir manifestação e permitir votação dos criminosos ataques do “governo”, na Alerj. Foto: Ellan Lustosa/AND

O protesto se deu para exigir deste desmoralizado “governo” estadual o pagamento do mais elementar direito do trabalhador: os salários atrasados. Os criminosos atrasos salariais percorrem meses e têm transformado a vida dos servidores num verdadeiro inferno.

No mesmo dia estava marcada uma nova discussão a respeito dos ataques aos servidores e a entrega da Cedae como moeda de troca deste ilegitimo “governo” do Pezão.

Enquanto os policiais faziam a “segurança” da Alerj, garantindo a discussão e execução dos criminosos ataques contra os direitos dos servidores dentro deste antro, a juventude combatente do Movimento Estudantil Popular Revolucionário (MEPR) e Movimento Feminino Popular (MFP) assumiu a frente do decidido protesto, formando um organizado bloco vermelho com escudos e coberturas.

Read More

PR: Protesto contra alta na tarifa enfrenta repressão em Curitiba

jcomb

Juventude combatente foi às ruas para barrar aumento criminoso de tarifa. 6 de fevereiro, Curitiba, PR

Comitê de Apoio ao AND – Curitiba/PR

jcomb2No dia 6 de fevereiro de 2017 milhares de estudantes e trabalhadores tomaram as ruas do centro de Curitiba em manifestação contra o abusivo aumento nas tarifas do transporte coletivo em Curitiba e região metropolitana. A tarifa subiu de R$ 3,70 para R$ 4,25.

Antes da manifestação manifestantes e militantes da Unidade Vermelha – Liga da Juventude Revolucionária fizeram uma exitosa panfletagem no Terminal Guadalupe, no centro da cidade. Com megafone, denunciaram o aumento abusivo e a relação visceral de Greca com a máfia dos transportes, convidando todos para o ato. Diversas pessoas que estavam esperando o ônibus aplaudiram e também fizeram o uso do megafone para demonstrar sua indignação.

jcomb3

Aparato militar da repressão detém covardemente jovem em Curitiba

No início da noite, os manifestantes saíram da praça 19 de dezembro em passeata à URBS – Urbanização de Curitiba S/A, monopólio de três famílias que controlam o transporte de Curitiba e região (famílias Gulin, Bertoldi e Curi). A juventude combatente exigiu a imediata redução da tarifa e denunciou as condições degradantes do transporte coletivo da cidade, expressos na demora dos ônibus, longas filas nos terminais, superlotação e a decadência da frota.

 

Read More

RJ: Servidores estaduais prosseguem luta

01022017-IMG_0314

Protesto popular contra assalto aos servidores no RJ

Redação de AND
Fotos de Ellan Lustosa

Os servidores públicos do estado do Rio de Janeiro seguem mobilizados pelo mais elementar direito de quem trabalha: o salário. Recebendo atrasado e parcelado, os servidores sofrem com tamanho descaso e falta de respeito desde o primeiro semestre de 2016, situação com pioras gradativas e cuja tendência é piorar. Um protesto foi realizado no dia 1º de fevereiro exigindo deste “governo” assaltante o intocável direito ao salário.

01022017-IMG_9321“Recebemos duas parcelas do mês de dezembro. O 13° e o mês de janeiro ninguém fala. A gente se vira, arranja empréstimo, mas tem gente que não tem mais como se virar”, declarou uma servidora da Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf), em entrevista ao monopólio da imprensa.

01022017-IMG_9784Durante o protesto dos servidores – que contou ainda com a participação dos servidores da Cedae, pretendida moeda de troca do gerente Pezão, que visa privatizá-la -, ocorrido desde a manhã até a tarde deste 1º de fevereiro, em frente à Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), houve confronto com a repressão policial que atirou bombas de efeito moral para dispersar a justa manifestação. Os manifestantes responderam atirando pedras contra os policiais e prosseguindo o protesto. O confronto se estendeu de manhã até às 14h, com focos dispersos de confrontos durante o fim da tarde.

Read More

PR: Passagens aumentam na capital e região metropolitana

Redação de AND

Atentando à exigência da máfia dos transportes, o prefeito de Curitiba Rafael Greca (PMN) aumentou a passagem. Antes R$ 3,70, a passagem passou a custar hoje, 6 de fevereiro, o absurdo valor de R$ 4,25. O aumento da tarifa está acima da própria inflação.

Os municípios da região metropolitana também sofreram com o aumento absurdo, com aumentos que superam 60 centavos. Os moradores de municípios como Bocaiúva do Sul, Contenda, Itaperuçu e Rio Branco do Sul terão que pagar agora R$ 5,30 para chegar à capital.

Read More

DF: Moradores de Itapoã atacam a polícia

df

Moradores expulsam PM fascista a pedradas

Redação de AND

Recebemos, por um leitor de AND, a informação de que, no último dia 8 de janeiro, um domingo, uma equipe da PM foi atacada por moradores do Itapoã, no Distrito Federal, quando tentava prender injustamente um jovem acusado pelos policiais de envolvimento em um suposto roubo.

Os moradores, revoltados com a truculenta e ilegal ação policial, começaram a hostilizar os agentes da repressão jogando pedras na viatura. Mesmo com o fato dos policiais estarem armados, os jovens ousaram desafiar sua “autoridade” e, mesmo quando um PM entrou no carro para partir, um morador abriu a viatura para libertar o preso.

Read More