Camponeses saúdam: “Viva os 10 anos da ponte da Aliança Operário-Camponesa!”

Nota da redação: Em fevereiro de 2007 concluía-se uma importante obra idealizada, planejada e realizada por camponeses e operários, em trabalho voluntário e conjunto, nos rincões do Norte de Minas Gerais: a Ponte da Aliança Operário-Camponesa. Tal como sugere o nome, esta ponte, ademais de uma obra importante para a melhoria na vida das comunidades e áreas camponesas da região, foi uma vitória política e ideológica para as massas em luta, uma demonstração do poder da aliança operário-camponesa e da validez indelével do princípio “as massas fazem a história”.

Reproduzimos a seguir a fala do dirigente camponês Pedrão, na ocasião da inauguração, que publicamos em AND nº 33 junto com a história contada da construção da ponte (link ao fim da matéria).

Read More

MG: Camponeses são ameaçados e DRONES sobrevoam a Área Revolucionária Cleomar Rodrigues em Pedras de Maria da Cruz


Reproduzimos nota enviada a nossa redação, assinada pela Liga dos Camponeses Pobres do Norte de Minas e Sul da Bahia,  denunciando invasões da Área Revolucionária Cleomar Rodrigues (município de Pedras de Maria da Cruz, norte de Minas) pela Polícia Civil e ameaças, incluindo o sobrevoo do acampamento com drones. Mais informações serão publicadas neste mesmo Blog da Redação e na edição impressa de AND (nº 184).


Nos dias 21 e 22 de janeiro foram vistos vários DRONES sobrevoando ostensivamente sobre as pessoas (moradores e visitantes que estavam presentes para prestigiar e festa do Corte Popular e a entrega dos Certificados de Posse, pelo CDRA – Comitê de Defesa da Revolução Agrária). Além disso, os aparelhos que estavam voando bem baixo percorreram a área sobre as casas, plantações e todo o perímetro da área, incluindo a mata.

Read More

RO: Acampamento resiste a investidas da PM fascista


Reproduzimos denuncia enviada a nossa redação, assinada pela Liga dos Camponeses Pobres de Rondônia e Amazônia Oriental e publicada no jornal Resistência Camponesa, sobre as investidas da PM de Ênedy e Confúcio contra os camponeses pobres do Acampamento Monte das Oliveiras. Mais informações serão reproduzidas neste mesmo veículo e na próxima edição de AND (nº 183). 

Jaru, 28 de dezembro de 2016

Acampamento Monte das Oliveiras resiste a investidas da PM fascista de Confúcio e Ênedy

A polícia militar do gerente estadual Confúcio Moura / PMDB e o comandante geral Ênedy Dias seguem reprimindo os camponeses do Acampamento Monte das Oliveiras, localizado no lote 46, setor 14, no município de Espigão D’Oeste (no leste de Rondônia, na microrregião de Cacoal). No início de dezembro, policiais pararam um camponês vizinho do acampamento, mostraram a nota da LCP “Luta pela terra em Rondônia: mais repressão do velho Estado e mais resistência camponesa” (de 25 de novembro) e reclamaram da denúncia de que a polícia de Espigão é conivente com os crimes de pistolagem do latifúndio. Policiais, na mesma viatura 598 denunciada na nota, disseram: “É um absurdo nos acusarem, pois estamos aqui fazendo segurança para vocês.” E passaram então a fazer acusações absurdas contra nós, dizendo que os camponeses ainda não ganharam as terras por culpa da LCP que “segura” o acampamento para ganhar dois mil reais por mês por cada acampado.

Read More

RO: camponeses são presos arbitrariamente pela PM fascista

 


Ao término do fechamento da edição AND nº 182, recebemos a denúncia da Liga dos Camponeses Pobres de Rondônia e Amazônia Ocidental sobre a prisão de vários camponeses do Acampamento Enilson Ribeiro. Os trabalhadores estão detidos em São Miguel do Guaporé. Reproduzimos a íntegra da nota de denúncia. Mais informações serão atualizadas neste mesmo Blog da Redação. 


Jaru, 14 de dezembro de 2016

Prisão arbitrária de camponeses do Acampamento Enilson Ribeiro

 
Na manhã de hoje recebemos a informação de que vários camponeses do Acampamento Enilson Ribeiro foram presos arbitrariamente. A advogada popular Lenir Correia ligou na delegacia de São Miguel do Guaporé e confirmou a prisão de vários trabalhadores, sob a acusação de serem lideranças do acampamento e de terem provocado danos à fazenda Bom Futuro. Mas até o momento, não conseguimos confirmação dos nomes nem da quantidade de camponeses presos.

Read More

E então, senhores? Arsenal é apreendido em latifúndio de Ministro de Temer

padilha

Arsenal encontrado pelo MPE-MT quando cumpria mandado de busca e apreensão no latifúndio do Ministro Eliseu Padilha e seus sócios no Mato Grosso, na fronteira com a Bolívia.


Reproduzimos importantíssima denúncia realizada pela Comissão Nacional das Ligas dos Camponeses Pobres sobre o arsenal de guerra apreendido no latifúndio vinculado ao Ministro da Casa Civil pelo Ministério Público do Mato Grosso. 


Uma vez mais, os fatos demonstram o monturo de lixo que são os que atacam os camponeses e a honrada Liga dos Camponeses Pobres. São quadrilhas de ladrões de terras públicas que preparam o assalto final às terras de Rondônia (…).

Read More

Norte de MG: LCP realiza combativa manifestação contra a PEC 55/241

lcpmg

Comitê de Apoio ao AND do Norte de Minas Gerais

lcpmg2Ativistas da Liga dos Camponeses Pobres do Norte de Minas e Sul da Bahia realizaram uma combativa manifestação no dia 29 de novembro, contra a PEC 55/241 e todos os pacotaços do gerenciamento vende-pátria e antipovo de Temer e sua quadrilha.

A BR 251 – principal entroncamento rodoviário do Norte de Minas – foi fechada durante cerca de duas horas. Barricadas de pneus em chamas foram erguidas e faixas conclamando “Contra a crise e os pacotaços: Greve Geral!”; “Viva a Revolução Agrária!” e “Eleição Não! Revolução Sim!” fecharam os dois sentidos da pista, ocasionando um congestionamento de vários quilômetros.

Read More

AL: camponeses e estudantes marcham contra pacotaços

maceio2Nota e fotos enviados pela Liga dos Camponeses Pobres do Nordeste

No dia 25 de novembro, em Maceió, foi realizado um ato vitorioso contra os pacotaços antipovo e vende-pátria do gerenciamento Temer (PMDB) e sua quadrilha. Estiveram presentes dezenas de trabalhadores, de diversos setores da sociedade, inclusive sindicatos e centrais sindicais.

maceio3Porém, dentre estes, a presença dos camponeses, organizados pela Liga dos Camponeses Pobres do Nordeste (LCP-NE), dos estudantes, ocupados no prédio da reitoria da Universidade Federal de Alagoas (UFAL), e também muitos jovens ativistas da periferia maceioense, causou grande impacto para quem esperava realizar um “ato simbólico”, pois estes ousaram sair da praça e tomar as ruas do Centro, agitando; “Não vai ter PEC! Vai ter luta!”

Read More

PE: camponeses protestam contra gerência vende-pátria em Recife

pe

Bloco vermelho deu tom combativo e atropelou oportunismo em Recife, 25/11

Relato enviado por Liga dos Camponeses Pobres do Nordeste

A combativa jornada de 25 de novembro em Recife representou a unidade do povo do campo e da cidade contra os pacotaços do governo Temer e sua quadrilha, assim como contra o sucateamento da UPE nas mãos do governo do estado de Paulo Câmara (PSB). Delegações de estudantes, professores, camponeses, operários e sem-teto de diversos municípios de Pernambuco (Lagoa dos Gatos, Petrolina, Garanhuns, Nazaré da Mata e Recife) se concentraram num bloco vermelho e combativo levantando faixas com palavras de ordem como: “O Brasil Precisa de uma Grande Revolução!”, “Fora Temer e sua quadrilha!”.

pe-estNossa delegação de 35 camponeses da Área Revolucionária José Ricardo (Lagoa dos Gatos), organizados pela Liga dos Camponeses Pobres – Nordeste, participou ativamente com nosso espirito de luta em apoio às ocupações e mobilizações dos estudantes contra a PEC 55. Nossa delegação contribuiu com alimentos, frutos do nosso trabalho, à importante jornada de mobilizações. Companheiros e companheiras da nossa delegação participaram da organização contribuindo com a cozinha que serviu refeições para mais de cem pessoas.

Read More

RO: contra a crise, tomar todas as terras do latifúndio!

foto-2-pm-e-camponeses-do-acampamento-jhone-santos

Camponeses do Jhone Santos resistiram o quanto puderam ao despejo violento da PM fascista – outubro/2016.


Reproduzimos panfleto enviado a nossa redação, assinado pela Liga dos Camponeses Pobres de Rondônia e Amazônia Ocidental (LCP-RO) que está sendo distribuído nos assentamentos, acampamentos e região denunciando a situação da luta pela terra em Rondônia e esclarecendo sobre a situação política e a grave crime econômica, política, moral e social que afunda este velho Estado burguês-latifundiário brasileiro.


Novembro de 2016

O Brasil vive uma profunda crise econômica, política, social e moral. Parlamentares, juízes e politiqueiros de todo tipo brigam entre si afundados na corrupção generalizada, que é parte inseparável desse sistema apodrecido. O sistema em que vivemos é o das classes exploradoras que há séculos entregam as riquezas de nosso país para as potências estrangeiras. Esse sistema só favorece aos ricos, grandes  latifundiários, banqueiros, empreiteiras, mineradoras e monopólios estrangeiros, enquanto oprimem e mantêm o povo na miséria. Para os ricos tudo, para o povo só miséria, desemprego, doenças, injustiça, matança e todo tipo de enganação.

Confúcio (PMDB) e Ênedy são os verdadeiros terroristas de Rondônia.

Confúcio (PMDB) e Ênedy são os verdadeiros terroristas de Rondônia.

O atual gerente Michel Temer (PMDB) dando prosseguimento aos gerenciamentos anteriores está intensificando as medidas antipovo. Para manter os lucros dos seus patrões imperialistas, aplica todas suas ordens através dos “pacotes” que estão retirando recursos da saúde e educação, retirando direitos sociais, trabalhistas, previdenciários, e buscando entregar o Brasil na bandeja privatizando o que ainda resta. Contra esses ataques o povo tem se rebelado. Em todo o país, inclusive em Rondônia despontam lutas, greves, ocupações de escolas, universidades e cortes de rodovias.

No campo estamos diante da completa falência da reforma agrária do governo, que é uma grande mentira! Nas últimas décadas foram feitas muitas promessas, mas o povo não recebeu nada além de migalhas e sistemática repressão com perseguições, ameaças, prisões e assassinatos.

Read More

RO: ‘Regularização fundiária’ é eufemismo para acobertar roubo de terras públicas

enedy-temer

Confúcio Moura, Temer e Ênedy.


Reproduzimos nota emitida pela Comissão Nacional da Liga dos Camponeses Pobres (LCP), enviada a nossa redação nos momentos finais do fechamento da edição nº 181, denunciando o maior esquema de roubo de terras públicas no estado de Rondônia e a repressão que se incrementa contra os camponeses.


enedy-pseudojornalista

Rodrigo Silva Rodrigues, dono do site jarunoticias preso na Operação Mors, recebe das mãos do comandante Enedy o diploma de “amigo da polícia”.

No último dia 22 de novembro, a máfia dos latifundiários de Rondônia, representada por deputados estaduais e federais e pelo gerente de turno do Estado, Confúcio Moura, cobrou de Michel Temer a “regularização fundiária”, eufemismo utilizado por essa quadrilha para amealhar as terras públicas de Rondônia.

Mais de 80% do território de Rondônia são de terras públicas ocupadas ilegalmente pelo latifúndio. Quando o antigo território se transformou em Estado, a ocupação destas terras federais ficou a cargo do INCRA, que as entregava através principalmente das CATP’s (contrato de alienação de terras públicas). Como a grande maioria dos que receberam estas terras não cumpriram estes contratos, estas terras deveriam voltar para a União. Mas não, permaneceram ilegalmente controladas pelo latifúndio, posse ilegal mantida pela violência contra os camponeses, seja utilizando a pistolagem, o judiciário, a polícia principalmente a militar, e nos últimos tempos, uma quadrilha formada por estes três instrumentos de repressão, assassinatos e crimes.

Read More