RO: Ameaças e agressões da polícia militar de Confúcio e Ênedy


Reproduzimos dois comunicados emitidos pela Liga dos Camponeses Pobres (LCP) de Rondônia e Amazônia Ocidental denunciando as agressões covardes e ameaças de despejo da PM de Confúcio Moura e Ênedy Dias de Araújo contra os camponeses. Mais notícias serão veiculados neste mesmo Blog da Redação ou na edição nº 185 de AND.


Polícia de Confúcio e Ênedy agride jovem da Área Monte Verde

Camponeses da Área Monte Verde denunciam mais uma ação violenta da polícia militar. No dia 13 de fevereiro de 2017, policiais de um grupamento especial da PM, em 2 viaturas e uma caminhonete Hilux branca sem identificação, entraram na área, alegando estarem fazendo um levantamento pro Incra. Eles humilharam uma família e agrediram um jovem menor de idade.

Os policiais passaram em alguns lotes fazendo várias perguntas aos camponeses, como o que eles têm de produções, construções, móveis de casa, se a água é de poço ou de mina, se têm energia, etc. Trabalhadores informaram que os policiais estavam anotando em papéis timbrados do Incra. No 4º lote que eles abordaram, de um camponês que estava na cidade, os policiais já chegaram de forma agressiva. Perguntaram há quanto tempo estavam na área, a camponesa disse que fazia pouco mais de 1 ano. O filho corrigiu sua mãe, falando que fazia 2 anos e foi humilhado por um policial, que disse: “Deixa de ser mentiroso, há 2 anos eu vim aqui e era tudo mata!” Quando o estudante quis explicar, o policial continuou com as agressões: “Cala boca, seu merda!” O jovem, que estava com a mochila nas costas pra ir pra escola, foi se defender, perguntando por que o policial o estava humilhando daquela forma e 5 policiais foram para cima dele, deram um tapa no pescoço, jogaram-no no chão, pisaram nele, algemaram-no, colocaram-no no camburão. Reviraram a mochila do rapaz, pegaram seu celular e dinheiro, levaram-no para a delegacia de Monte Negro, acompanhado de sua mãe. No registro da operação criminosa, os policiais disseram que o jovem os desacataram e que eles foram obrigados a usar a força.

Read More

RJ: Trabalhadores da Cedae combatem privatização de Temer-Pezão

2017-02-20-174

Juventude combatente dá o tom de combatividade em ato em defesa da Cedae. 20 de fevereiro, RJ.

Redação de AND

Na tarde de hoje (20/02) mais de mil manifestantes, dentre estudantes, professores, servidores tecnico administrativos, bombeiros, policiais civis, e principalmente trabalhadores da Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro (Cedae) tomaram a frente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) – antro histórico de inimigos do povo fluminense – contra o criminoso projeto de lei que sacramentou a privatização da Cedae.

A venda da Cedae foi parte do acordo Temer-Pezão: exigência do gerenciamento federal para que um empréstimo de 3,5 bilhões fosse autorizado, sendo parte de seu saque aos estados e municípios e entrega criminosa das empresas ao capital financeiro.

Read More

FIES e financiamento aos tubarões do ensino privado


Recebemos este importante material produzido e enviado a nós pelo Movimento Estudantil Popular Revolucionário (MEPR) desmascarando o verdadeiro caráter da menina dos olhos do gerenciamento Lula/Dilma/PT: o FIES, como sendo endividamento estudantil e transferência de rios de dinheiro para os monopólios privados através do velho Estado. Agora, sob a gerência do reacionário Michel Temer a situação do ensino se deteriorará ainda mais.


Inadimplência no FIES desmascara financiamento sem fim dos tubarões do ensino privado

Dados divulgados recentemente indicam inadimplência de mais de metade dos contratos do FIES em fase de pagamento. Este programa do governo federal consiste na compra de vagas em faculdades particulares pelo Estado através do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal. De acordo com o contrato, os estudantes têm de começar a quitar as prestações um ano e meio depois de formados, mas não é isto o que tem acontecido.

Os dados apontam que 53% dos 526,6 mil contratos em fase de pagamento estavam atrasados em setembro de 2016. Os números de 2015 já apontavam R$625 milhões em prestações atrasadas. E isto tem acontecido porque os cursos nas faculdades particulares não têm garantido empregos para a grande maioria dos jovens. Ora, o FIES é destinado aos jovens “de baixa renda”, com renda familiar mensal bruta de até três salários mínimos por pessoa. Porém, mais da metade das pessoas formadas não estão tendo condições de pagar as mensalidades do financiamento, mesmo com o diploma de Ensino Superior. Isto reflete o tamanho grau que atingiu o desemprego e os baixos salários no país.

Read More

RO: Vigorosa manifestação denuncia os crimes do latifúndio em Jaru

lcpro


Reproduzimos nota emitida pelo Centro Brasileiro de Solidariedade aos Povos (Cebraspo) por ocasião da manifestação realizada em Jaru, Rondônia – conforme noticiada em AND nº 184 e neste mesmo Blog da Redação (RO: Ato Público em Jaru).


O CEBRASPO saúda todas as entidades, movimentos e organizações democráticas e revolucionárias que atenderam nossa convocação em conjunto com a ABRAPO – Associação Brasileira de Advogados do Povo,  e participaram do Ato no Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Jaru e da manifestação que percorreu as ruas da cidade, na última sexta feira dia 10 de fevereiro.

Nossa saudação se estende especialmente  aos bravos camponeses e suas famílias pela disposição demonstrada de seguir organizando um número cada vez maior de ocupações e de tomadas de terras do latifúndio. As lideranças que participaram da manifestação e se deslocaram de diversas áreas e localidades do Estado de Rondônia, também realizaram juntamente com a LCP- Liga dos Camponeses Pobres, uma reunião para apresentar uma pauta de exigências ao governo de Rondônia e ao Incra, com prazo para cumprimento. Sob pena de uma mobilização ainda maior, com paralisação de estradas, novas ocupações e ações diversas para exigir seu sagrado direito a terra.

Mais informações em nosso blog: https://cebraspo.blogspot.com.br/2017/02/vigorosa-manifestacao-denuncia-os.html

– Barrar os crimes do latifúndio e os assassinatos no campo.

– Barrar os sequestros, torturas e assassinatos de camponeses.

– Barrar a criminalização da luta camponesa

– Viva a luta operaria e camponesa.

PR: Pichações denunciam abusivo aumento das passagens em Curitiba

praumentoRecebemos imagens enviadas por apoiadores de AND em Curitiba que registraram a luta contra o aumento das passagens na região. As presentes fotos foram produzidas no dia 6 de fevereiro em algumas movimentadas vias da cidade.

Após várias combativas manifestações populares protagonizadas pela Juventude Combatente na capital curitibana, o aumento das tarifas foi suspenso, mostrando a justeza da revolta popular que tomou as ruas da cidade desde os primeiros dias do ano. No entanto, por ordem judicial, o aumento voltou a vigorar e isto promete dar novo impulso à luta popular contra este criminoso ataque.

praumento2

MG: Camponeses tomam as ruas contra a “reforma” da Previdência em Montes Claros

norteminas3

Enviado por apoiadores de AND no Norte de Minas Gerais

Camponeses de todo o Norte de Minas, realizaram uma grande manifestação em repúdio à contrarreforma da previdência (PEC 287) que, dentre os seus ataques aos direitos do povo, persegue o fim do direito à aposentadoria para os trabalhadores do campo.

Cerca de 5.000 trabalhadores seguiram em manifestação, bloqueando as ruas do centro da cidade até a sede do INSS, onde realizaram um ato público de repudio às medidas anti-povo e vende-pátria do governo Temer/ PMDB. Dezenas de sindicatos do Norte de Minas, convocados pela Fetaemg – Federação dos Trabalhadores na Agricultura de Minas Gerais marcaram presença e denunciaram os pacotaços do gerenciamento ilegítimo de Temer para favorecer o latifúndio, a grande burguesia, os banqueiros, empreiteiras e interesses dos monopólios transnacionais.

norteminas2A LCP – Liga dos Camponeses Pobres do Norte de Minas e Sul da Bahia marcou presença no ato com suas bandeiras vermelhas; seus ativistas levantaram uma faixa com os dizeres: “Contra a crise e os pacotaços: Greve Geral!” e distribuíram centenas de panfletos apontando o caminho da Revolução Agrária de tomar todas as terras do latifúndio!

A criminosa PEC 287, sob o pretexto de combater um inexistente “déficit” da previdência, impõe que os camponeses passem a contribuir para a previdência social não apenas através dos impostos que incidem sobre a comercialização de sua produção – como ocorre hoje – mas, por meio do pagamento de um carnê mensal por, pelo menos, 25 anos. Tal medida, na prática, impedirá que milhares de camponeses possam se aposentar, causando o aumento da miséria no campo e a quebradeira generalizada das pequenas e médias cidades por todo o país.

norteminasSegundo o boletim da LCP: “Estes pacotaços pretendem tirar dinheiro dos pobres para pagar a roubalheira e a corrupção dos ricos, para tentar salvar o capitalismo burocrático no Brasil e o imperialismo no mundo, desta crise colossal que só pode ser resolvida com revolução. Tudo isso com o prosseguimento de muita repressão e violência contra o povo em luta, especialmente contra o movimento camponês, quilombola e indígena. Para garantir os interesses do latifúndio, repartir e vender a preço de banana do que resta desse nosso Brasil tão roubado e explorado.”

Abaixo o governo vende-pátria e anti-povo de Temer/PMDB!

Contra a crise: tomar todas as terras do latifúndio!

 Viva a Revolução Democrática, agrária e anti-imperialista!

AM: Ambulantes denunciam repressão e prometem reagir

18/11/2014: barraca de ambulante destruída após operação

18/11/2014: barraca de ambulante destruída após operação, no Centro. Foto: Tácio Melo

Redação de AND

Vendedores ambulantes que trabalham nas avenidas João Valério e Djalma Batista, no Vieiralves, Zona Centro-Sul de Manaus, denunciaram as criminosas apreensões realizadas pela repressão, coordenadas pela Secretaria Municipal de Produção, Abastecimento, Feiras e Mercados (Sempab) do prefeito Arthur Virgílio Neto/PSDB.

No dia 14 de fevereiro, uma operação da repressão levada a cabo pela PM e agentes da Sempab revoltou os ambulantes. “Eles chegam e levam todas as nossas mercadorias e nós ficamos no prejuízo. Eu perdi aproximadamente R$ 1.300; meu colega, R$ 600; outro R$ 400 e por aí vai. Não roubamos esses produtos. Quem vai pagar o nosso prejuízo? Além de levarem as nossas mercadorias, ainda nos humilham. Ninguém aqui é bandido, só queremos o direito de trabalhar”, denunciou um vendedor ambulante que não quis se identificar, em entrevista à imprensa local.

Read More

MG: Camponeses celebram 1 ano da retomada das terras com a festa do Corte Popular!

corte6

Camponeses marcham em ato político, marcando a entrega do Certificado de Posse e o Corte Popular. Área Revolucionária Cleomar Rodrigues, Pedras de Maria da Cruz, MG


Reproduzimos comunicado da Liga dos Camponeses Pobres (LCP) do Norte de Minas e Sul da Bahia por ocasião do Corte Popular na Área Revolucionária Cleomar Rodrigues, ocorrido neste fevereiro de 2017. Foi também notícia na presente edição de AND (nº 184).


Área Revolucionária Cleomar Rodrigues:

Camponeses celebram 1 ano da retomada das terras com a festa do Corte Popular!

Um ano após a retomada das terras da Fazenda Pedras de São João em Pedras de Maria da Cruz, os camponeses, organizados pelo CDRA – Comitê de Defesa da Revolução Agrária, concluíram o Corte Popular, com apoio da Liga dos Camponeses Pobres. Nesta mesma área, em 22 de outubro de 2014, foi assassinado covardemente numa tocaia, por pistoleiros e policiais à mando do latifúndio, o dirigente da LCP, Cleomar Rodrigues de Almeida.

Durante os dias 21 e 22 de janeiro, os camponeses realizaram uma grande celebração, com vibrante Ato Político no qual foram entregues a cada uma das 62 famílias, o Certificado de Posse, pelo CDRA.

Read More

RJ: Homem é assassinado pelas Forças Armadas

Redação de AND

Fuzileiros navais (Marinha) provocaram uma intensa troca de tiros em frente à rodoviária carioca Novo Rio, na zona portuária do Rio de Janeiro, neste 15 de fevereiro de 2017, culminando no assassinato de um homem e causando verdadeiro clima de guerra.

O tiroteio se deu quando dois suspeitos de furtar uma moto passaram por um caminhão da Marinha. Os militares iniciaram a troca de tiros, alvejando um dos homens.

O local do fato é um dos mais movimentos da região, onde se dá intenso fluxo de pessoas, visitantes e turistas que embarcam e desembarcam na rodoviária, além de milhares de trabalhadores.

Em entrevista ao monopólio da imprensa, uma testemunha não identificada narrou: “As pessoas se jogaram no chão e, quando o motorista falou que mataram um homem, nós nos levantamos e foi um desespero total”. “Tinha vários carros das Forças Armadas e soldados da rua e começou uma sequência de tiros. Quando cessou, vimos que tinha uma pessoa caída no chão”, conta.

Read More

PR: Derrotar o aumento da tarifa com mais protesto popular

jcomb2

6 de fevereiro: protesto da juventude combatente rechaça aumento de tarifa.


Nota enviada pela Unidade Vermelha – Liga da Juventude Revolucionária (UV-LJR), através do comitê de apoio ao AND de Curitiba, contextualizando os protestos que se desenvolvem em Curitiba, contra o criminoso aumento na tarifa de ônibus.


Desde o aumento relâmpago da tarifa dos transportes em Curitiba, o valor da passagem saltou de 3,70 para R$ 4,25. Em algumas linhas da região metropolitana a passagem saltou para R$ 5,30. Enquanto para milhares de trabalhadores vai faltar dinheiro no final do mês, a prefeitura lucra R$ 450 mil por dia e a máfia do transporte recebe duas vezes o valor que deveria ser usado para renovar a frota de sucatas.

Este crime contra o povo foi ordenado pelo prefeito Rafael Greca (PMN), para enriquecer ainda mais o monopólio dos transportes de Curitiba, que é controlado pela máfia das famílias Gulin, Bertoldi e Curi e pelos políticos acionistas da Urbs.

O aumento gerou enorme revolta e descontentamento na imensa maioria da população. Nos pontos de ônibus, estações e terminais o sentimento é um só: 4,25 é roubo!

Read More