Redação de AND, edição nº 189

Em meio à crise em que o Brasil se encontra, durante o mês de maio continuaram os protestos populares radicalizados por todo país.

No dia 16 de maio, moradores bloquearam a Rodovia Marechal Rondon, em Itu, interior de São Paulo, exigindo a construção de uma passarela para os bairros Potiguara e Chácaras Reunidos do Ipê.

Em 19 de maio, famílias que tiveram suas residências desapropriadas no Vale do Reginaldo, na Avenida Geraldo Melo, em Maceió, Alagoas, ergueram uma barricada de pneus e objetos em chamas em protesto contra o atraso do aluguel social.

No dia 22 de maio, moradores do povoado Soinho, Zona Rural de Teresina, Piauí, colocaram fogo na rua e bloquearam a via que dá acesso às localidades Tapuia, Cacimba Velha e ao município de José de Freitas em protesto contra a frequente falta de luz na região.

No mesmo dia, moradores do bairro Flamboyant, na Zona Leste de Porto Velho, Rondônia, bloquearam o portão de entrada da Secretaria Municipal de Obras em protesto contra as péssimas condições em que o bairro se encontra.