“Hoje ele pede seu voto, amanhã manda a polícia lhe prender”

latuff-eleicoes


Publicamos em nosso Blog a matéria publicada em AND nº 176, página 18, caderno de Nova Cultura.


Paula Spernau

Aproxima-se mais uma vez o circo da farsa eleitoral. Este ano ele ocorrerá em meio ao agravamento da crise política e moral do velho Estado brasileiro. No entanto, o descrédito do povo na mudança de sua situação objetiva através das eleições vem de muito antes e só cresce. Ele é proporcional ao agravamento da carestia de vida, dos ataques aos direitos do povo, da repressão e da brutal exploração.

Ressaltaremos aqui o papel da cultura popular como manifestação política viva das camadas populares que expressam todo seu rechaço às eleições reacionárias como instrumento das classes dominantes que decidem, de tempos em tempos, quem portará o bastão da opressão contra as massas.

No Rio de Janeiro, a favela, como berço efervescente da cultura popular, manifesta por exemplo no samba, é porta-voz de denúncias e protestos humorados e contundentes contra o sistema de exploração e contra a farsa que o legitima, as eleições.

Read More

Segue incontível a rebelião negra

ap_248627842143_7465fc7c1b1426a95b91d79756b8cc57.nbcnews-ux-2880-1000

Rebeliões alavancam a situação revolucionária no USA


Reproduzimos matéria a ser publicada na edição impressa de AND nº 176, página 22, tratando das rebeliões e da situação revolucionária em desenvolvimento no USA.


Jailson de Souza

A permanente resistência travada pelo povo e particularmente pelo proletariado mais pobre e mais explorado no USA (principalmente negros) contra o Estado imperialista ianque tem alcançado grandes alturas nos últimos meses. Desde que os dois heróis do povo Micah X. Johnson e Gavin Eugene Long impuseram derrotas ao Estado ianque através dos atos de guerra, novas perspectivas se abriram à resistência das massas e acuaram o USA. Não à toa, os imperialistas se estremecem e todo o monopólio da imprensa tagarela preocupados com a situação extraordinária da luta de classes no USA, segundo eles, “à margem de uma guerra civil”.

Read More

Avançam retomadas e a luta indígena

Povo

Povo Gamela persiste na luta combativa por retomar seus territórios no Maranhão.

MA: retomada de território e luta contra madeireiros

O povo Gamela segue na sua luta pela retomada dos seus territórios tradicionais no estado do Maranhão. No dia 15/08, no município de Viana, os Gamela ocuparam uma fazenda às margens do rio Piraí, local sagrado para este povo, que se encontrava invadido por latifundiários.

“Estamos bem, mas o fazendeiro já está rondando nosso acampamento com capangas. A gente teme por um ataque porque eles são perigosos. A retomada é uma forma de proteger a Mãe Terra, que vinha sendo maltratada pelos fazendeiros, e de reiterar à FUNAI para que seja criado o Grupo de Trabalho para a identificação e demarcação de nosso território”, comentou Kaw Gamela ao Cimi.

Os indígenas denunciam que os latifundiários e empresas vêm desmatando a área e destruindo as margens do rio, com a retirada de milhares de toneladas de barro para a fabricação de tijolos e telhas, além do desvio do leito do rio para o usufruto exclusivo para as lavouras e criações de animais dos latifundiários, o que prejudica os Gamela que dependem do rio para a pesca, já que o peixe é uma das suas bases alimentares.

Read More

Comunistas denunciam massacre olímpico na Alemanha e Áustria

20160805_165326-mins

Com informações de vnd-peru.blogspot.com

A seguir documentamos as ações levadas a cabo na Alemanha e Áustria em apoio aos companheiros do Brasil e do povo brasileiro e sua luta contra o massacre olímpico. As ações levaram-se a cabo nas duas semanas, durante as quais se celebraram no Rio de Janeiro os Jogos Olímpicos e são a expressão do espírito internacionalista proletária para apoiar as lutas dos povos do mundo, sobretudo nas nações oprimidas.

Read More

Massacre e hipocrisia olímpicos

403


Reproduzimos o artigo do prof. Fausto Arruda, publicado na página 3 da edição corrente de AND (nº 175) sobre o massacre olímpico e a tão alardeada “abertura olímpica”.


A abertura da 31ª Olimpíada da era moderna, realizada no Maracanã, Rio de Janeiro, foi suficientemente reveladora da hipocrisia que permeia a realização deste evento internacional desde que o capitalismo em sua fase apodrecida, o imperialismo, substituiu o “espírito olímpico” pelo “espírito do mercado”.

O espetáculo da abertura foi saudado de forma bastante elogiosa pelos monopólios de comunicação do Brasil e do exterior. Para nós da imprensa popular e democrática cabe ir mais a fundo nesta apreciação trazendo à tona questões como essência e aparência, forma e conteúdo.

Read More

Latifúndios ocupados no nordeste e no sul

Ocupações na Bahia e em Santa Catarina

Com informações do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST)

foto

Ocupação de latifúndio em Santa Catarina.

Na manhã de 22/08, cerca de 600 pessoas ligadas ao MST de diferentes municípios do oeste de Santa Catarina (SC) ocuparam a ‘Fazenda Chapecozinho II’, na linha Baliza, no município de Xanxerê.

Os camponeses provenientes dos municípios de Abelardo Luz, Bom Jesus do Oeste, Chapecó, Faxinal dos Guedes e da própria Xanxerê reivindicam o assentamento de pelo menos 100 famílias nos 1.040 hectares de terras e a realização da “reforma agrária” no estado.

De acordo com nota da Superintendência Regional do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA) no estado, as terras ocupadas são públicas, de propriedade da União e de responsabilidade do INCRA, porém, em 1982, o latifúndio havia sido adquirida por uma família, que nunca chegou a efetuar o pagamento para consolidar a compra. Esse ano, o INCRA/SC solicitou o cancelamento dos títulos da família e a adjudicação (recuperação) das terras, estando o processo administrativo em Brasília para análise.

Read More

Agitação e Propaganda de AND


Publicamos matéria (AND nº 175) destinada a divulgar as atividades realizadas pelos comitês de apoio ao AND em todo o vasto território nacional e estimular, desta forma, o avanço no trabalho dos nossos apoiadores que garantem, com um trabalho militante, a existência da imprensa popular e democrática, cuja AND é representante.


Recife: brigadas de divulgação em universidades

Apoiadores distribuem o AND em Recife (PE)

Apoiadores distribuem o AND em Recife (PE)

No dia 4 de agosto, o Comitê de Apoio ao jornal A Nova Democracia de Recife (PE) realizou brigada de divulgação no Colégio Agrícola Dom Agostinho Ikas (CODAI), escola técnica agrícola de nível secundário ligada à Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), por ocasião da aula inaugural do semestre na faculdade (conhecida por aula magna). Segundo o relato, foi montada banca com AND e livros, foram distribuídos duzentos exemplares deAND como cortesia, vendidos 12 jornais e também livros.

No dia 09 de agosto foram distribuídos quatrocentos exemplares antigos durante aula inaugural do semestre na Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Até o fechamento da presente edição estavam programadas diversas outras atividades de divulgação de AND por ocasião das aulas magnas na UFPE e IFPE, além de uma brigada de distribuição de exemplares antigos do jornal com pedido de contribuições (‘pedágio’), que contará com apoio de ativistas do movimento estudantil.

Read More

Questão agrária: realizado com sucesso o primeiro seminário do ciclo de debates

1

Debate contou com a presença massiva de estudantes, pesquisadores e estudiosos da questão agrária, democratas e apoiadores da luta pela terra.


Reproduzimos nota publicada no blog dos organizadores do Ciclo de debates: a questão agrária sobre o exitoso primeiro seminário de uma série de três que terão lugar até o dia 25 de agosto. 


Na noite de 18 de agosto foi realizada, na Escola Superior Dom Helder Câmara, a primeiro de uma série de três seminários do Ciclo de Debates: A questão agrária – 21 anos da Resistência Camponesa de Santa Elina.

O tema A legislação e a prática do judiciário atual diante dos conflitos por terra e territórios teve como expositores: Dr. Raphael Luís Pereira Beviláqua, Procurador da República em Rondônia, Procurador Regional dos Direitos do Cidadão; Dra. Ana Cláudia da Silva Alexandre – Defensora pública em atuação na Defensoria de Direitos Humanos, Coletivos e Socioambientais (DPDH) de Minas Gerais; Dr. Matheus Mendonça Leite, Professor da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais – PUC-MG; e contou com a mediação do Dr. Felipe Nicolau, presidente da Associação Brasileira dos Advogados do Povo e José Pimenta, do Centro Brasileiro de Solidariedade aos Povos.

A abertura do debate foi saudada pelo Pro-Reitor, Dr. Luiz Chaves, em nome da Escola Superior Dom Helder Camara. Ele foi presenteado com um quadro com a foto do camponês “Sula”, recentemente falecido (26 de julho deste ano), participante da resistência camponesa de Cachoeirinha no Norte de Minas. Sula, remanescente das famílias expulsas da terra em 1967, conquistou uma parte destas terras em 1983,e ele sempre fazia questão de destacar que esta conquista fora possível graças à firmeza e ao apoio do então advogado da FETAEMG, “Luizinho” Chaves.

Read More

Latifundiários são presos por ataque criminoso em Caarapó (MS)

Enterro do Guarani-Kaiowá assassinado pelo latifúndio. Genocídio aplicado contra os índigena rega a luta pelo direito à terra sagrada.

Enterro do Guarani-Kaiowá assassinado pelo latifúndio. Genocídio aplicado contra os indígena rega a luta pelo direito à terra sagrada.

Redação de AND

Cinco latifundiários diretamente envolvidos no ataque criminoso e terrorista contra indígenas na Terra Indígena (TI) Dourados-Amambaipeguá I, localizada no município de Caarapó, com propósito de retirá-los de suas terras, são alvos de mandado de prisão preventiva e quatro já foram presos em 18 de agosto, por ordem do Ministério Público Federal, 44 dias após o ocorrido. Os latifundiários Jesus Camacho, Virgílio Mettifogo, Nelson Buainain Filho e Eduardo Yoshio Tomonaga (conhecido por “Japonês”) já estão presos e Dionei Guedin, outro do bando, estaria viajando e segue com prisão preventiva decretada. 

Conforme denunciado em AND nº 172, na manhã de 14 de junho, caminhonetes do latifúndio tripuladas por dezenas de pistoleiros (indígenas relatam até duzentos veículos), cavalos, motocicletas e um trator, invadiram a Terra Indígena (TI) Dourados-Amambaipegua I, localizada no município de Caarapó. […] Os pistoleiros fortemente armados atacaram os indígenas acampados na Fazenda Yvu — incidente sobre a TI mencionada acima —, e abriram fogo contra os Guarani-Kaiowá, incendiando as suas motos e utensílios domésticos. […] Como resultado do ataque, o agente de saúde indígena Clodiodi Aquileu Rodrigues de Souza, de 26 anos, foi executado com ao menos dois tiros, morrendo ainda no local. Ademais, ao menos 6 indígenas ficaram gravemente feridos, inclusive um adolescente de 12 anos, que levou um tiro no abdômen, todos foram encaminhados para hospitais na região, apresentando dias depois, um quadro de saúde estável.

Read More

Rondônia: juiz determina uso de Exército e ABIN contra camponeses em Seringueiras

Rodrigo Silva Rodrigues dono do site jarunoticias preso na Operação Mors recebe das mãos do comandante Enedy o diploma de amigo da polícia

Rodrigo Silva Rodrigues dono do site jarunoticias preso na Operação Mors recebe das mãos do comandante Enedy o diploma de amigo da polícia


Reproduzimos nota da Comissão Nacional da Liga dos Camponeses Pobres, publicada pelo jornal Resistência Camponesa, denunciando a ofensiva sanguinária determinada pelo juiz Jorge Leal contando com Polícias militar e civil, Força Nacional de Segurança, Exército e ABIN contra camponeses acampados em latifúndio de Seringueiras.


Sentença do juiz Jorge Leal contra camponeses de Seringueiras é criminosa, patética e desmoraliza ainda mais o judiciário

Com o zelo próprio de um serviçal do latifúndio, o Juiz Jorge Leal destila todo seu ódio contra os camponeses do acampamento Enilson Ribeiro, em Seringueiras. Em sentença liminar de reintegração de posseo “magistrado” determina que, além da Policia Militar, Policia Civil e da Força Nacional de Segurança, também o Exercito, a Policia Federal a Abin sejam utilizados para a remoção das famílias acampadas. Estas deveriam ser “exiladas” para no mínimo 300 quilômetros de distanciade Seringueiras. A sanguinária sentença ainda estabelece uma multa de mil reais por dia para cada camponês que permanecer lutando pela terra que é pública, conforme reconhece o INCRA. Usurpando atribuições que não lhe competem, o Juiz Jorge Leal proíbe que qualquer órgão público forneça alimentos, remédios ou outros gêneros de primeira necessidade para as mais de 100 famílias, homens, mulheres e crianças do Acampamento Enilson Ribeiro. Cabe ressaltar que estas famílias estão impedidas de circular nas estradas, seus filhos impedidos de ir à escola, e diariamente são atacadas por helicópteros das forças policiais que atiram nos acampados.

Read More