Latifundiários preparam ataques contra camponeses em Rondônia

Campo de concentração montado na fazenda Santa Elina após a Resistência camponesa, 1995.

Campo de concentração montado pela repressão na fazenda Santa Elina após a Resistência camponesa, 1995.


Reproduzimos nota da Comissão Nacional da Liga dos Camponeses Pobres, enviada por e-mail à nossa redação, denunciando todo o preparativo realizado pelos latifundiários da região para atacar o Acampamento Enilson Ribeiro dos Santos em Seringueiras.


Latifundiários de Rondônia preparam ataque contra Acampamento Enilson Ribeiro dos Santos em Seringueiras, Rondônia.

O que se passa em Seringueiras, Rondônia, nestes dias, nestes momentos, é quase que a repetição do que aconteceu no Mato Grosso do Sul em junho, nos dias que antecederam o fatídico 14 de junho, quando ocorreu o ataque dos latifundiários que resultou em massacre contra os Guaranis e Kaiowás.

Vejam os relatos dos companheiros da área:

Companheiros, como sabem o Acampamento Enilson Ribeiro dos Santos vem sendo atacado pela policia desde o dia 21/07.  E hoje recebemos a noticia que ontem dia 23/07 estiveram reunidos vários fazendeiros na Câmara Municipal de São Miguel do Guaporé para planejar a retirada dos camponeses da Fazenda Bom Futuro. Os fazendeiros já estão em busca de pistoleiros de outras regiões para realizar a retirada dos acampados da fazenda.

Ontem dia 23/07 tinha até drone sobrevoando no Acampamento.

Ainda nesta reunião o fazendeiro Roberto, da Rondoagro de São Miguel do Guaporé usou as seguintes palavras: Que ele gastaria todo o seu dinheiro mas que amanhã dia 24/07 os camponeses vão sair vivos ou mortos da área; ele ainda colocou o avião dele a disposição para ir retirar os camponeses do Acampamento Enilson Ribeiro dos Santos.

E ainda:

Acabamos de ter informação de que dois companheiros foram presos em São Miguel do Guaporé (Carlos Fabio Pedro e Jaqueline Gomes)

Read More

Rondônia: PM protege paramilitares do latifúndio

Faixa da LCP em ocupação do INCRA, em Porto Velho (RO), 13 de agosto de 2013.

Faixa da LCP em ocupação do INCRA, em Porto Velho (RO), 13 de agosto de 2013.


Recebemos em nossa redação a nota assinada pela Comissão Nacional da Liga dos Camponeses Pobres (LCP) sobre a operação de guerra montada contra camponeses pobres do Acampamento Enilson Ribeiro. Consideramos de importância principal que nossos leitores e apoiadores tenham bem claro a situação criminosa que o velho Estado está impondo aos camponeses pobres naquela região, e uma vez feito isso, espalhem e apoiem os camponeses pobres, sua posse e seu direito de lutar pela terra!


Mentiras da PM de Rondônia são para encobrir pistolagem oficial a serviço do maior grileiro de Seringueiras.

As notícias sobre a ação da PM contra as famílias do Acampamento Enilson Ribeiro em Seringueiras- Rondônia, divulgadas pelos sites Rondônia Vip e Comando 190, são absurdas, mentirosas, e têm a única finalidade de justificar o banho de sangue que planejam.

As terras ocupadas pelos camponeses são públicas, roubadas pelo maior grileiro da região, fato público e notório.

O helicóptero que filmou toda a ação da PM não foi recebido a tiros, aconteceu justamente o contrário, as forças policiais atiraram contra homens, mulheres e crianças.

Pelo menos uma criança está ferida, e não sabemos se conseguiu atendimento médico, pois a área está cercada.

Read More

Comitê de apoio ao AND – SP na festa Junina da ocupação urbana Aquatune

IMG_5692POLAR

Banquinha montada pelos companheiros apoiadores em São Paulo.


Publicamos relato dos companheiros do Comitê de apoio ao jornal A Nova Democracia de São Paulo (SP) sobre a atividade qual participaram em uma Ocupação urbana na capital. 


Comitê de apoio ao AND de São Paulo (SP)

No dia 10 de Julho o comitê de apoio ao AND de São Paulo participou ativamente no Arraiá da Resistência da Escola Ocupada Livre, na Ocupação urbana Aquatune, em Pinheiros. O prédio está ocupado desde o começo de 2016 e é coordenado pelo movimento Terra Livre.

Read More

Professor Saibaba é impedido de voltar a dar aulas!

11705143_834263839990355_4502532951490297076_n


Reproduzimos comunicado do Comitê para a Defesa e Libertação do Dr. GN Saibaba, traduzido e publicado originalmente pelo CEBRASPO (Centro Brasileiro de Solidariedade aos Povos), de denúncia ao impedimento da atividade profissional do Professor Saibaba, um ataque fascista, punitivo e covarde por sua postura democrática e altiva como legítimo defensor dos direitos do povo.

Mais informações sobre a situação do Professor Saibaba podem ser lidos nas edições impressas de AND e no site http://anovademocracia.com.br/.


Comunicado à imprensa

Comitê para a Defesa e Libertação do Dr. GN Saibaba

O Comitê de Defesa e Libertação do Dr. GN Saibaba condena a forma arbitrária com que as autoridades do Ram Lal Anand Colégio continuam a negar ao Dr. GN Saibaba o seu direito de retomar as suas funções como Professor Assistente na Faculdade, depois que ele foi libertado sob incondicional fiança pelo Supremo Tribunal da Índia em abril de 2016.

Em resposta ao seu pedido de retomar funções, Dr. GN Saibaba recebeu uma carta do diretor afirmando que a sua suspensão de serviços continuaria até que o caso criminal contra ele, em Maharashtra, esteja resolvido. A carta também reitera a decisão de reduzir a entrada do Dr. Saibaba dentro da faculdade até novas ordens. Pior, a carta declara que “processos disciplinares independentes estão sendo analisados pela Lei Universitária, Portaria e as Regras em relação ao seu ato impróprio de um professor, além de outros comportamentos abusivos notados agora”.

Read More

PM de Rondônia monta operação de guerra para despejar camponeses sem ordem judicial

lcp2

Camponeses resistem à investida da PM fascista, dia 14 de junho, em Ji-Paraná (RO)


Reproduzimos nota da Liga dos Camponeses Pobres de Rondônia e Amazônia Ocidental denunciando a barbárie arquitetada pelo Polícia Militar do estado de Rondônia contra os camponeses pobres do acampamento Enilson Ribeiro, em Seringueiras (RO). É extremamente importante que nossos leitores e apoiadores propaguem a denúncia aos quatro ventos e defendam a posse da terra pelos camponeses pobres, contra a barbárie planejada pelo velho Estado.


Quarta feira, dia 20-07-2016, tivemos a notícia que foi montada uma operação de guerra para despejar os camponeses do acampamento Enilson Ribeiro em Seringueiras.

Pesquisa no sistema do TJ/RO demonstra que não há qualquer ação de reintegração de posse em desfavor dos camponeses, portanto, não há (até que se prove o contrário) qualquer ordem judicial para despejar as famílias – que mesmo se houvesse, esse não é o procedimento correto.

No entanto, a PM de Rondônia age como uma milícia particular dos latifundiários desde sempre, mas depois que Ênedy assumiu o comando geral a participação de PMs em grupo de extermínio e existência de hordas de pistoleiros nos quadros da PM passou a ser a regra e deixou de ser a exceção. Mesmo sem ordem judicial, há dois helicópteros disponíveis para executar a ação no dia 21/07/2016, incluindo a requisição de atendimento médico e hospitalar dos hospitais públicos de São Miguel Seringueiras, numa clara demonstração de no arrepio da lei se fará enfrentamento armado pelo Estado contra os camponeses. O total de policiais envolvidos nessa operação não foi possível obter, mas, pelo volume de solicitação de medicamentos e atendimento hospitalar percebe-se que há claro interesse de instaurar um ataque violento contra os camponeses. Operação de tal magnitude só é possível com a participação do coronel Ênedy e autorização do governador Confúcio.

Read More