Virada ideológica onde, cara pálida?

Adiantamos em primeira mão o artigo do professor Fausto Arruda, que está a ser publicado tradicionalmente na página 3 da seguinte edição de AND (nº 170).


Fausto Arruda

Alguns analistas de meia tigela, daqueles que só veem as coisas e os acontecimentos pela aparência, chegaram a afirmar que a substituição de Dilma Rousseff por Michel Temer tratava-se de uma grande virada ideológica.

Que ideologia é essa?

Afirmação dessa natureza só poderia vir de alguém que esteve ausente do planeta nos últimos 13 anos e meio. Alguém que não viu Luiz Inácio assinar a “carta aos brasileiros”; que não viu o gerenciamento petista dar prosseguimento ao de Cardoso na condução da política de subjugação nacional; que não viu a dívida pública saltar de cerca de 600 bilhões de reais para mais de três trilhões de reais; que não viu a promessa de reforma agrária ser substituída pelos acordos com o agronegócio; que não viu a desindustrialização e a primarização da produção nacional; que não viu a educação superior ser entregue a grupos privados, inclusive, internacionais; que não viu a cooptação das centrais sindicais com sua corporativização para possibilitar a perda de direitos trabalhistas e previdenciários dos trabalhadores; que não viu a armadilha consumista do crédito fácil para favorecer a indústria automobilística e da linha branca, transnacionais, em detrimento das reais necessidades do povo; que não viu as empreiteiras serem favorecidas com megaprojetos de interesse de mineradoras, principalmente, em prejuízo de populações indígenas, camponesas e quilombolas; etc…

Continue lendo “Virada ideológica onde, cara pálida?”

França: greves e manifestações se generalizam por todo o país

Bordeaux2
Barricada erguida pelos trabalhadores e juventude contra austeridade. Bordeaux, França

Mais de 300 mil pessoas tomaram as ruas francesas na quinta-feira, dia 26/05, em mais um protesto contra os planos de austeridade promovidos pelo governo antipovo do dito “socialista” François Hollande. Neste que foi o oitavo dia de mobilizações, as massas francesas enfrentaram a repressão em um combativo protesto que tomou as principais ruas da capital francesa e de diversas outras cidades como Bordeaux, Lyon e Nantes.

O povo ergueu barricadas e atacou os símbolos do imperialismo, como bancos e grandes concessionárias de veículos. Trabalhadores bloquearam várias pontes, enquanto condutores de trens e controladores aéreos paralisaram as atividades. Refinarias e centrais nucleares declararam greves que se generalizam com bloqueios dos depósitos de petróleo.

Continue lendo “França: greves e manifestações se generalizam por todo o país”

Estudantes e professor presos por apoiarem camponeses em luta

Recebemos, por e-mail, a denúncia assinada pela Liga Operária, sobre a prisão arbitrária de quatro estudantes e um professor universitário, por distribuírem panfletos notificando a situação dos camponeses e da luta pela terra em Ariquemes e em Ji-Paraná (RO). Reproduzimos na íntegra.


A Liga Operária repudia a arbitrária prisão feita pela PMRO de quatro estudantes e de um professor, ocorrida ontem, dia 24/05, em Ji Paraná, devido eles estarem participando de uma panfletagem de apoio as famílias camponesas do Acampamento Jhone Santos de Oliveira, arbitrariamente despejadas de uma área de 16.000 alqueires.

Em Rondônia matar camponês não é crime, mas distribuir panfleto denunciando esses covardes assassinatos é crime!

Continue lendo “Estudantes e professor presos por apoiarem camponeses em luta”

RJ: Protesto combativo contra desmandos na educação

Rio de Janeiro - Professores e estudantes protestam em frente à sede da Seeduc, em Santo Cristo, onde fazem ato contra violência da PM nas ocupações e pela reposição salarial dos professores (Tomaz Silva/Agência Brasil)
Estudantes e professores fizeram combativo protesto pela reposição salarial e em repúdio ao fascismo descarado contra as ocupações nas escolas, RJ. Foto: Agência Brasil

Nesta terça-feira, dia 24/05, profissionais de educação em greve e estudantes secundaristas de colégios ocupados realizaram grande ato que marchou até a sede da Secretaria de Educação do Rio de Janeiro (SEEDUC). A manifestação ocorreu logo após assembleia da categoria que definiu a continuidade da greve e contou com a participação de mais de 2 mil pessoas.

O ato marcou, além das reivindicações de reajuste salarial e da melhoria nas condições do sistema de ensino, o repúdio à repressão promovida pela tropa de Choque da PM contra os estudantes que ocupavam a SEEDUC na madrugada do último sábado, 21/05.

Continue lendo “RJ: Protesto combativo contra desmandos na educação”

RJ: PM reprime estudantes em ocupação da SEEDUC

13269254_278076302546389_4517851589128979035_n
Tropas fascistas da PM em posição contra estudantes. Foto: Ocupa Mendes

Estudantes secundaristas que iniciaram a ocupação da sede da secretaria de educação do estado do Rio (SEEDUC) na última sexta-feira, dia 20/05, foram violentamente reprimidos pela tropa de choque da PM. Dezenas de policiais do batalhão de choque retiraram os estudantes do prédio à força e fizeram uso de gás de pimenta. Vários jovens saíram feridos e alguns até desacordados.

A ocupação teve por objetivo garantir o cumprimento da pauta de reivindicações em defesa da educação pública após o pedido de exoneração do secretário Antonio Neto, substituído por Wagner Victer. Segundo informações, o novo secretário desfez os antigos acordos estabelecidos em negociações realizadas há poucas semanas.

Continue lendo “RJ: PM reprime estudantes em ocupação da SEEDUC”